Consultor Jurídico

Notícias

"Parâmetros nazistas"

Ao culpar STF por falta de condenações, pesquisa faz manipulação, diz Gilmar

Comentários de leitores

14 comentários

Iludido - Advogado autônomo

Iludido (Advogado Autônomo - Civil)

Bom, é preciso muita luz ainda para o judiciário convencer o povo sobre suas operacionalidades jurisdicionais. O ministro não convenceu. É como o ministro executivo dizer que de acordo com o cálculo estatístico, a inflação está baixando. Sem graça. Aliás, ministro não faz compra, recebe compras em casa. Ou quando paga, é com o famoso cartão mágico. O STF também tem. É a recompensa já recebida na terra. Prescrição dento do judiciário! O juiz do supremo tem que obedecer ao MP para arquivar processo! Sabemos muito bem quem é o STF. Dizem ser a casa da mãe Joana dos políticos que a ama loucamente. Também, condenar por condenar sem efetividade jurisdicional é perda de tempo e mais dinheiro.
O povo não quer entender isso! São Iludidos. Acreditam em tudo, até que quando morrer vão para o céu. Ho my God. Help us.

É Ministro...

Johnny1 (Outros)

...difícil brigar com os números...

Então ficamos assim ...

Ricardo (Outros)

Se o que disse o GM for verdadeiro eu gostaria de entender o porquê de os políticos se esforçarem ao máximo para serem julgados pelo STF?!? E também por que Lula e Moreira tentaram ou viraram ministros ?!?

STF encurralado

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

quadrilhas mafiosas governam o pais à sombra do STF, do foro privilegiado, da prescrição, da morosidade, da im punidade, da omissão legislativa e, principalmente da quebra do princípio republicano, conforme muito bem vem criticando os ministros Barroso e Fachin.

Sentimento de impunidade

Jamigo (Administrador)

As explicações do ministro Gilmar parecem válidas, mas não servem para atenuar a gravidade do problema que é a sanha de pessoas mal intencionadas disfarçadas por mandatos e sabidos das brechas da impunidade 'pintam e bordam' na esfera pública.

Fogo amigo?

Joao Sergio Leal Pereira (Procurador da República de 2ª. Instância)

Concordo integralmente com o Ministro Gilmar Mendes quando afirma que as investigações criminais no país são mal feitas. Contudo, sugiro ao emitente Ministro que dirija, também, suas críticas ao "fogo amigo" circundante, que parece concordar com esse tipo de estatística irresponsável que busca rotular a Suprema Corte como a causadora de todos os males que assolam o Brasil.

"Parâmetros nazistas" Ao culpar STF por falta de condenaç

Renato Adv. (Advogado Autônomo - Civil)

"Parâmetros nazistas"
Ao culpar STF por falta de condenações, pesquisa faz manipulação, diz Gilmar. = = = = Há se fosse um Ladrão de Leite e Pão de Janelas, estaria julgado, condenado e esquecido nos fundos de uma cadeia. Estou errado??

Com mil razões o Ministro Gilmar Mendes!

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

Ora, em um país em que se investiga mal ( e esse não é o papel dos tribunais superiores!), pretender que o STF se arvore em julgar por julgar, como numa escala de produção industrial, é o fim da picada, quanta incoerência junta! O STF, cônscio da importância de seu papel constitucional, por manifesto, estar longe de ser um tribunal títere. A dissimulada pesquisa (acrasias encomendadas!) assume ares de incrível bizarrice e tendenciosidade, apimentada com uma tremenda má-fé de seus articuladores, com o claro propósito de menoscabar a Excelsa Corte. Avulta-se, com espúrios expedientes, a paranóia coletiva por punição indiscriminada e sumária de suspeitos ou não. É a tal da frívola bernadice que cada vez mais contamina a mídia sedenta por sensacionalismo barato e repulsivo. Só os incautos não percebem esse dantesco intento!

O papel a ser cumprido pelo stf não é o de poder moderador

DAGOBERTO LOUREIRO - ADVOGADO E PROFESSOR (Advogado Autônomo)

Não obstante o esforço do Ministro Gilmar para justificar o injustificável, verifica-se que a pesquisa está de acordo com a nua e crua realidade, pois o STF segue sua histórica trajetória de se omitir sempre que possível. Falta nessa pesquisa o fato de que o Supremo Tribunal Federal, na era pré-Joaquim Barbosa, ficou 50 (cinquenta) anos sem condenar um único político, o que é um recorde mundial de impunidade.
O Supremo tem de assumir suas responsabilidades, que está longe do papel de ser um “poder moderador”, como bisonhamente sonha a Ministra-presidente Carmem Lúcia.
Essa bandidagem explicita do Congresso Nacional, conhecido lá fora como “Chiqueiro”, tem suas raízes nessa postura autista da Suprema Corte, que está mais do que na hora de aplicar o rigor da lei aos transgressores do nosso direito penal, beneficiados por privilégios hauridos através de uma legislação feita em causa própria.
Com os marginais da política brasileira desafiando as decisões da Corte, queiram ou não, os Ministros do STF terão de impor as medidas corretivas pertinentes, para que a Justiça não seja solapada por detentores ocasionais e irresponsáveis do poder, ao qual ascenderam mediante métodos ilícitos, em especial, o abuso permanente e constante do poder econômico.

Quer enrolar quem?

Zeitgeist (Delegado de Polícia Estadual)

Ora Ministro, isso são fatos. Quem tem prerrogativa de foro fica impune sim...
Basta ver os números, e mais. Esses casos que mudam de instância também prescrevem por causa dessa famigerada prerrogativa de foro, pois ou o investigado/acusado ganha essa prerrogativa no curso do procedimento ou quando o processo está nos tribunais, a perde depois de inúmeros pedidos de vista que dilatam o trâmite processual (a meu ver, de propósito) justamente para provocar a perda da prerrogativa e evitar o julgamento.
E não se esqueça que não é só o caso de políticos. A prerrogativa de foro de juízes e promotores também gera impunidade, afinal é pífio o número de julgados e investigações contra essa categoria, mesmo sabendo que muitos praticam diversas irregularidades.

STF, STJ e CNJ cadê as suas estatísticas sobre prescrição ..

analucia (Bacharel - Família)

STF, STJ e CNJ cadê as suas estatísticas sobre prescrição ..

Rebatam com dados.... ou será que não têm interesse em manter estes dados ?

A passos de tataruga.

Ivan L.Coelho (Serventuário)

Prezado ministro,
Na comparação com a justiça de primeira instancia, fica feio para o STF. Com certeza ocorrem prescrições em primeiro, mas nem perto do absurdo que ocorre no STF. Se houver comparação com os processos da Lava Jato em primeiro grau e os que estão no STF, há uma diferença ainda mais gritante. Em primeiro grau já houve inúmeras condenações e no STF há casos em que se quer houve determinação para abertura de inquérito. É uma diferença notável que e a sociedade já está no limite tolerância.

STF

Professor Edson (Professor)

O STF é um tribunal historicamente conivente com o crime do colarinho branco , os números estão aí, só não vê quem não quer.

Stf 1%

Professor Edson (Professor)

Sem demagogia, mas esse 1% é muito.

Comentar

Comentários encerrados em 24/02/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.