Consultor Jurídico

Poder de decidir

Para entidades, punição à juíza Kenarik viola independência judicial

Retornar ao texto

Comentários de leitores

8 comentários

Errou (?)

Sidnei Santos (Advogado Autônomo)

É interessante como um "professor universitário criminal" usa de pseudoargumentos e patrulhamento ideológico para tentar fundamentar seu comentário.
No caso, foge do escopo do artigo, sem se importar com o tema discutido, apenas para externar suas preferências...só faltou dizer que ela é "petralha".

Errou

. (Professor Universitário - Criminal)

Ela errou e tem que ser punida. Parabéns ao Tribunal. Para quem não sabe a Associação Juízes para a Democracia tem forte viés esquerdista e como se sabe, aos comunistas interessa o caos, com a desmoralização das instituições, para a tomada de poder .

Hipocrisia judiciária.

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

Na maioria das câmaras de direito criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo o que mais se observa nos julgamentos é que o princípio da colegialidade se resume a acompanhar o voto do relator.

quem ela soltou?

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Foi essa juíza que soltou membro do PCC condenado a 65 anos de reclusão? Aquele que na fuga efetuou um disparo contra adolescente de 14 anos e outro na cabela de um advogado que passava pelo local em seu veículo? Naquela oportunidade o disparo contra a adolescente teve por objetivo parar a viatura da Polícia Militar para socorre-la e advogado falava ao celular e não entendeu de plano a ordem para deixar o veículo. Essa pobre vitima da sociedade já havia matado e roubado, as inexplicavelmente sempre consegue ir para a rua, agora aguardava o resultado de um daqueles recursos protelatórios, pelo visto serviu para alguma coisa.

Princípio da Colegialidade

Ernani Neto (Administrador)

Considerando o pensamento de que toda unanimidade é burra, esse princípio não se sustenta.

Nunca negou um HC.

Professor Edson (Professor)

O ministro Marco Aurélio solta qualquer um automaticamente desde os anos 90 e nunca aconteceu nada.

Inventam moda para chegar ao objetivo

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O mais grave é que na verdade sequer existe o tal "princípio da colegialidade".

as "entidades"...

João Ricardo 1 (Outros)

...são as de sempre. nenhuma novidade aqui. estranho seria se concordassem. são os "especialistas", na definição recente do Dória.

Comentar

Comentários encerrados em 17/02/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.