Consultor Jurídico

Notícias

Poder de decidir

Para entidades, punição à juíza Kenarik viola independência judicial

Comentários de leitores

8 comentários

Errou (?)

Sidnei Santos (Advogado Autônomo)

É interessante como um "professor universitário criminal" usa de pseudoargumentos e patrulhamento ideológico para tentar fundamentar seu comentário.
No caso, foge do escopo do artigo, sem se importar com o tema discutido, apenas para externar suas preferências...só faltou dizer que ela é "petralha".

Errou

. (Professor Universitário - Criminal)

Ela errou e tem que ser punida. Parabéns ao Tribunal. Para quem não sabe a Associação Juízes para a Democracia tem forte viés esquerdista e como se sabe, aos comunistas interessa o caos, com a desmoralização das instituições, para a tomada de poder .

Hipocrisia judiciária.

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

Na maioria das câmaras de direito criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo o que mais se observa nos julgamentos é que o princípio da colegialidade se resume a acompanhar o voto do relator.

quem ela soltou?

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Foi essa juíza que soltou membro do PCC condenado a 65 anos de reclusão? Aquele que na fuga efetuou um disparo contra adolescente de 14 anos e outro na cabela de um advogado que passava pelo local em seu veículo? Naquela oportunidade o disparo contra a adolescente teve por objetivo parar a viatura da Polícia Militar para socorre-la e advogado falava ao celular e não entendeu de plano a ordem para deixar o veículo. Essa pobre vitima da sociedade já havia matado e roubado, as inexplicavelmente sempre consegue ir para a rua, agora aguardava o resultado de um daqueles recursos protelatórios, pelo visto serviu para alguma coisa.

Princípio da Colegialidade

Ernani Neto (Administrador)

Considerando o pensamento de que toda unanimidade é burra, esse princípio não se sustenta.

Nunca negou um HC.

Professor Edson (Professor)

O ministro Marco Aurélio solta qualquer um automaticamente desde os anos 90 e nunca aconteceu nada.

Inventam moda para chegar ao objetivo

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O mais grave é que na verdade sequer existe o tal "princípio da colegialidade".

as "entidades"...

Johnny1 (Outros)

...são as de sempre. nenhuma novidade aqui. estranho seria se concordassem. são os "especialistas", na definição recente do Dória.

Comentar

Comentários encerrados em 17/02/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.