Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sem foro

Juiz permite que ex-governador do Amazonas cumpra prisão domiciliar

O juiz plantonista Ricardo Salles, da Justiça Federal no Amazonas, derrubou prisão cautelar do ex-governador do Amazonas José Melo, preso no dia 21 de dezembro. Ele deixou nesta quarta-feira (27/12) o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM II), em Manaus, segundo a secretaria estadual de Administração Penitenciária.

José Melo foi cassado em abril pelo TSE e agora é acusado de desvio de verbas. 

Acusado de integrar um suposto esquema que desviou R$ 50 milhões da área da saúde, Melo foi solto junto com os ex-secretários estaduais Afonso Lobo (Fazenda) e Wilson Alecrim (Saúde).

O ex-governador teve o mandato cassado em maio deste ano pelo Tribunal Superior Eleitoral, por compra de votos nas eleições de 2014.

Agora, o Ministério Público Federal diz que ele participou de irregularidades em contratos com organizações não-governamentais (ONGs). De acordo com o MPF, as organizações eram selecionadas para administrar estabelecimentos públicos de saúde no Amazonas.

O Ministério Público afirma que o ex-secretário estadual de Administração e irmão do ex-governador, Evandro Melo, atuou como uma espécie de intermediário. Ele foi preso no dia 13. Com informações da Agência Brasil. 

Revista Consultor Jurídico, 27 de dezembro de 2017, 18h50

Comentários de leitores

1 comentário

Cemitério da razão

Hilton Fraboni (Administrador)

Parece que a síndrome Gilmar Mendes se alastrou pelo país mas vale uma caneta ma mão do que um país sendo lavado a jato porque a máquina explodiu com tanta lama.
O cemitério da razão se chama judiciário nacional.

Comentários encerrados em 04/01/2018.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.