Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Indenização por exposição

Leia decisão que negou ação de mulher citada como amante de Chatô

Ao negar o pedido de uma mulher que queria ser indenizada em R$ 350 mil por ter sido citada como amante de Assis Chateaubriand na biografia Chatô – O Rei do Brasil, a 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo argumentou que a vida amorosa de um grande personagem da sociedade é de interesse público. E para falar sobre o relacionamento, acaba-se atingindo histórias de terceiros.

A obra, escrita pelo jornalista Fernando Morais, conta que a mulher — que trabalhou como faxineira na casa de Chateaubriand durante dois anos — passava horas no quarto do patrão, o antigo dono dos Diários Associados e da TV Tupi.

Clique aqui para ler a decisão.

Revista Consultor Jurídico, 15 de dezembro de 2017, 13h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/12/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.