Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Disputa na corte

TRF da 3ª Região escolhe nova cúpula nesta quarta-feira (6/12)

Por 

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região, que abarca os estados de São Paulo e de Mato Grosso do Sul, definirá, na próxima quarta-feira (6/12), quem são os desembargadores federais que vão compor a nova mesa de direção do tribunal. A escolha será feita em sessão do Tribunal Pleno, em que são convocados os 43 desembargadores da corte.

A atual corregedora, desembargadora Therezinha Cazerta, e o desembargador Nery Júnior são cotados para a Presidência. Um deles, no entanto, ocupará a vice-presidência. O desembargador Carlos Muta, da mesma turma de Nery Júnior, deve assumir a corregedoria.

Desembargadores que atuam há mais tempo na corte, como Baptista Pereira e Marli Ferreira, por exemplo, estão impedidos pelo regimento interno de se candidatar, pois já passaram quatro anos na mesa em outras gestões. Os desembargadores Peixoto Júnior e Mairan Maia (atual vice-presidente), também mais antigos, até o momento, não manifestaram interesse de compor o pleito.

Até o início da sessão de quarta-feira, outros magistrados podem manifestar interesse na candidatura, alterando o cenário. Nos últimos anos, a eleição tem sido feita com apenas um candidato para cada cargo.

A atual presidente do tribunal é Cecília Marcondes. Sua gestão à frente do tribunal acaba em 22 de fevereiro de 2018, depois de dois anos.

Confira um breve perfil dos possíveis candidatos à direção do TRF-3:

Presidência: Therezinha Cazerta
Natural de Araçatuba, interior de São Paulo, é juíza federal de carreira e está no tribunal desde outubro de 1998. É a atual corregedora e integra também o Órgão Especial. Tem 57 anos de idade, 29 como juíza.

 


Vice-Presidência: Nery Júnior

Natural de Amambaí, em Mato Grosso do Sul, também tem 57 anos e entrou para o tribunal em junho de 1999, pelo quinto constitucional da advocacia. Completou 18 anos no tribunal, todos eles na 2ª Seção. É membro do Órgão Especial e diretor da Revista de Jurisprudência desde março de 2016.

 

Corregedoria: Carlos Muta
Natural de Jacareí, interior de São Paulo, tem 50 anos de idade, entrou para a magistratura federal em 1995 e se tornou desembargador em junho de 2002. Atua nos julgamentos da 3ª Turma do tribunal e dirige a Escola dos Magistrados (Emag).


Para saber mais sobre a atuação dos desembargadores no Tribunal Regional Federal da 3ª Região, adquira a edição 2018 do Anuário da Justiça Federal, editado pela ConJur. O Tribunal de Justiça de São Paulo também tem eleição marcada para 6 de dezembro.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 4 de dezembro de 2017, 18h37

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 12/12/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.