Consultor Jurídico

Contravenção penal

Ejacular em mulher constrange, mas não justifica prisão, diz juiz de São Paulo

Retornar ao texto

Comentários de leitores

43 comentários

Os idiotas de plantão na magistratura

hammer eduardo (Consultor)

Só faltou o seu "esselença" incluir no despacho alguma observação a respeito da matéria em epigrafe que serviria eventualmente para melhorar o "viço" da pele da Vitima.
Só aqui mesmo com esta Justiça vagabunda e de quinta categoria é que somos obrigado a aturar imbecilidades deste calibre . Em qualquer lugar do Planeta este doido seria imediatamente encarcerado numa cela escura sozinho pelo perigo que oferece a Sociedade como um todo e as Mulheres em especial , justamente numa época em que se questiona por vezes de maneira ate exagerada o tratamento digno do qual TODAS são merecedoras.
Esse "juizeco" como diria o renanzinho, deve ser da mesma estirpe daquele aqui do Rio que se apoderou e usou o Porsche do Eike batista e ainda se deu ao requinte de levar ate o piano do desperucado Empresário neo-falido para seu apartamento. Punição pratica para o clepto-magistrado????????????????????? Aposentado com holerith full, só aqui mesmo.
Agora temos a consagração paulista do onanismo talvez elevado a categoria de "modalidade olímpica" já que passou numa boa. A ficha anterior do vagabundo já seria muito mais do que suficiente para encarcerar o meliante com o requinte adicional de avisar a "turma da grade" o ato por ele praticado. Num momento seguinte de acordo com a correta "lei da cadeia" , teria suas sobrancelhas raspadas e viraria "creuza" nas mãos do demais colegas de estabelecimento penal. Já que a lei aqui fora é palhaçada , deixemos por conta da sábia turma da grade que sabe se portar com um verdadeiro sentimento de Justiça. Podiam aproveitar e mandar o juiz para dentro da cela também , de repente sobrava "algum" pra ele ......

E se fosse com a mãe do juiz?

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Como o Datena disse, com todos os antecedentes do criminoso (vários BOs sobre abusos sexuais), será que se fosse a mãe desse juiz a sofrer esse atentado/estupro, ele acharia que foi no máximo uma contravenção? Provavelmente não. Este é o maior problema.
.
É preciso que alguns magistrados se "aproximem" mais da realidade do mundo aqui fora.
.
Erros (a meu ver) crassos, acontecem diariamente no Judiciário. Este foi um que tomou esta proporção pois foi contra uma mulher e a imprensa ficou em cima.

Atraso Eterno

Caio Dutra (Assessor Técnico)

É inacreditável como ainda temos esse tipo de brecha legal, o que acaba colocando o juiz (que nada mais fez do que aplicar o direito penal como a academia o ensinou) na linha de frente dos ataques compreensivos da sociedade. Esse é só um exemplo de muitas outras situações que nadam, ou em um vácuo jurídico, ou na desproporção gritante do nosso sistema sancionatório. É uma vergonha o atraso de nossa legislação, mas é ainda mais vergonhosa a inércia de quem tem o poder de mudança em promovê-la!

Comentar

Comentários encerrados em 8/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.