Consultor Jurídico

Colunas

Tribuna da Defensoria

A atuação da Defensoria Pública em complementaridade à advocacia privada

Comentários de leitores

4 comentários

Que graça

edu tavares (Defensor Público Federal)

Existem pessoas mesquinhas que basta falar o nome Defensoria que se coça toda. Ou é frustada porque não consegue passar em concurso concorrido como os da DPs ou é infeliz profissionalmente e mooooorre de inveja porque ganha pouquinho e não tem reconhecimento social algum, pois pertencem a uma classe em que poucos se destacam positivamente e muuuuuuutios negativamente. E não preciso dizer quem são porque todos conhecem os MALAS do conjur, motivo de chacota em âmbito nacional pelo sentimento mesquinho que possuem, despejando a sua irracionalidade desmotivada.

Que graça

edu tavares (Defensor Público Federal)

Existem pessoas mesquinhas que basta falar o nome Defensoria que se coça toda. Ou é frustada porque não consegue passar em concurso concorrido como os da DPs ou é infeliz profissionalmente e mooooorre de inveja poeque ganha pouq

crise existencial da Defensoria !!!

analucia (Bacharel - Família)

Não querem prestar assistência jurídica aos pobres, nem concorrência, querem ser poderosos e ter status !!

Defensoria

O IDEÓLOGO (Outros)

É melhor um Defensor Público, pago pelo Estado, socorrer o cidadão, do que um advogado dativo, que para receber os honorários estatais, não recorre de uma decisão condenatória penal, e com a sua "dialética", procura convencer o cliente a permanecer uns três meses na cadeia, porque é o "mal menor".

Comentar

Comentários encerrados em 6/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.