Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

Obstrução de justiça virou pretexto para prender preventivamente

Comentários de leitores

4 comentários

Omissão

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Tal espécie de desvio por parte de agentes públicos se alastra pelo País todo tendo em vista a OMISSÃO da Ordem dos Advogados do Brasil no cumprimento de suas finalidades institucionais, nesse caso contando com a participação e cumplicidade do próprio Articulista, que conta com cargo na Entidade mas na prática nada faz de efetivo apesar de frequentemente usar a função para aparecer na mídia e angariar clientes. A lei do abuso de autoridade precisa ser atualizada desde há muitos anos. Volta e meia o assunto vem à tona, mas a OAB, com medo de se indispor com as autoridades que praticam esse espécie delitiva, simplesmente se omite. O resultado não poderia ser outro: qualquer agente público, na medida de seus interesses pessoais, estica ou encolhe a lei penal como se fosse uma borracha, para criminalizar quem eles querem.

Com razão o articulista.

Barros, advogado (Advogado Assalariado - Civil)

Parece que algumas autoridades escolhem o alvo a ser condenado, depois amoldam a lei e os delatores ao seu bel prazer.

Sem viés e sem preconceito

Abesapien (Advogado Autônomo - Consumidor)

Concordo com o comentarista anterior, de que a fala do Batochio é de caso pensado e com interesse ulterior, porém a essência do questionamento permanece.
Estamos vivendo um ativismo togado, conluio midiático e de enfraquecimento das garantias básicas que é extremamente preocupante.
Enquanto está batendo em quem a gente não gosta, todo mundo olha para o outro lado e relativiza; mas e quando, o que temo que não vá demorar, essa postura absurda e medieval começar a pegar em alguém que conhecemos ou algum cliente nosso?
Que eu saiba a lei consagra que quem acusa tem que comprovar; se a regra se inverter, como poderá a sociedade continuar saudável e minimamente democrática? Fica o pensamento aí...

Não é surpresa

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Não é surpresa que quem defende os criminosos que afundaram o país enriquecendo as custas da maior tributação do mundo não tenha nada de atual para citar, a não ser velhas lições do inicio do iluminismo, onde como acentua Michel o culpado ingeria chumbo derretido.

Comentar

Comentários encerrados em 26/08/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.