Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sem conexão

Cármen Lúcia nega pedido de Aécio para ser julgado por Gilmar Mendes

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, negou pedido da defesa do senador Aécio Neves (PSDB) para que um dos inquéritos contra ele na corte fosse enviado ao gabinete do ministro Gilmar Mendes.

Defesa de Aécio Neves apontava relação entre delações da Odebrecht e inquérito sobre desvios de Furnas, no setor elétrico.

A investigação foi aberta com base em colaborações premiadas de executivos da Odebrecht. Segundo delatores, o tucano recebeu propina para defender os interesses da empresa no chamado Projeto Madeira, que construiu as usinas hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau, em Rondônia.

O advogado do senador, Alberto Toron, argumentou que o caso envolve setor elétrico, mesmo tema de outro inquérito relatado por Gilmar Mendes, no qual Aécio é investigado por desvios na diretoria de Furnas, uma das subsidiárias da Eletrobras.

Cármen Lúcia, porém, não viu conexão entre os casos e determinou que o inquérito — hoje nas mãos do ministro Edson Fachin, responsável por julgar questões da operação “lava jato” — seja encaminhado para o mesmo relator sorteado para tratar de outras cinco investigações sobre desvios nas obras do Projeto Madeira. Assim, Gilmar Mendes pode ser um dos possíveis sorteados. Com informações da Agência Brasil.

INQ 4.436

Revista Consultor Jurídico, 10 de agosto de 2017, 17h39

Comentários de leitores

7 comentários

Por que será? Por que será?

O Trovador (Outros)

Ninguém sabe o porquê do Aecin do Pó querer o Gilmar Beiçola o julgando, o Brasil não sabe, e eu, mais inocente ainda, aí é que não sei mesmo!! Que o Gilma é imparcial, sóbrio, equilibrado, ético, ilibado, um exemplo para todos nós, todo mundo sabe, o Brasil sabe, eu sei, rhrhrhrs!
Mas enfim... Adivinha...

por que?

LAV (Outros)

Que benefício ele teria para ser julgado por este Ministro?
Brincadeira, o sujeito ainda quer escolher o juízo, melhor, queria escolher a sentença. Será que seria absolvição?

Ah se arrependimento matasse!

Neli (Procurador do Município)

Estaria morta pelos dois votos que dei a esse senhor. Jamais me arrependi por um voto dado, perdido ou não, mas, para esse senhor sim. (E votei para o Collor,por causa do Vice, mineiro, Itamar).
Não me conformo em ter votado nesse senhor, porque achei péssima a sua atuação no CN. Ele ou foi o autor ou um dos autores do 14º salário para deputados. Só por isso, deveria merecer todo menoscabo abissal.
Ainda bem que os Mineiros de Minas, foram sábios ao lhe dar o menoscabo nas eleições.
Que continuem assim.
Quando o mineiro Pelé disse que o brasileiro não sabia votar (no início dos anos 1970), ele, como todo gênio, falou no presente mirando no futuro: nos eleitores desse senhor, inclusive em mim.
Quanto ao caso concreto, se a ponderada, e mineira, Ministra Cármen Lúcia decidiu, certamente está corretíssima. Como sempre,aliás,
Viva Brazópolis, Minas!
Todo apoio para a Lava-jato.
Parabéns para a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Juiz Federal e Tribunais pelo relevante e hercúleo trabalho efetuado em prol do Brasil.
Os brasileiros no futuro agradecerão.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 18/08/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.