Consultor Jurídico

Notícias

Erros em série

Denúncia do MP-SP sobre triplex atribuído a Lula é rejeitada por ser vaga demais

Comentários de leitores

12 comentários

O 4º.

Lauro Soares de Souza Neto, advogado em Marília-SP (Advogado Autônomo - Criminal)

Lógico que a covardia jamais revelará a verdadeira identidade do professor (sic) Serpico Viscardi. Mas logo se ve que vestiu a carapuça e assumiu a titularidade: o quarto pateta! Certeza.

Como não havia pensado nisso antes?

Serpico Viscardi (Professor)

A solução de todos os nossos problemas sempre esteve bem na nossa frente.

MAP é um gênio. Vamos colocar advogados para exercerem a acusação nos processos criminais.

Vai dar muito certo no Brasil. Uma hora tá acusando, na outra tá defendendo. Maravilha!

Pela lógica do Lauro, advogado criminalista, toda vez que um réu é condenado, o advogado foi incompetente ou pateta, ou as duas coisas ao mesmo tempo.

É o típico comentarista de "feicebuk"!

Dúvida...

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Em que parte da acusação o chefe da quadrilha (lei-as, o Brahma) é acusado?

Mas é compreensível o desespero da Conjur em tentar de qualquer modo desqualificar a operação lava-jato, pois ela já demonstra desde o inicio das operações que irá fazer de tudo para divulgar panfletagem a favor dos criminosos.

Ministério público precisa ser administrado pelo povo

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Nos EUA, em vários estados, os promotores de justiça são eleitos por voto direto. A verba dos gabinetes é fixa, e cada um que assume tem que traçar um plano e se virar com o orçamento que prometeu. A promotoria é tratada como um escritório de advocacia normal. Ações ao estilo "três patetas", que redundem em consumo inútil de recursos e ações indenizatórias, determinam a ruína do promotor na próxima eleição. O povo fiscaliza e cobra. Aqui, uma vez aprovado em concurso o promotor de justiça "não está nem aí com quem pariu a barbuleta", na feliz expressão de um criminalista. Não há controle de gastos, nem sobre a efetividade do trabalho. Quando são criticados, os promotores processam os críticos visando impedir as críticas e continuar a trabalhar sem efetividade. Mas, claro, somos muito melhores do que os americanos.

Acusar é díficl, fácil é criticar sem fazer nada!

Serpico Viscardi (Professor)

Se acusa é midiático, se não acusa é omisso.

Por favor, juristas de plantão. Leiam o processo e mostrem como deveria ser a denúncia!

Vejam só, mais uma vez, o mito da individualização das condutas. O velho migué utilizado com frequência para absolver criminosos do colarinho branco ou donos de grandes empresas, que se escondem atrás da pessoa jurídica.

Pra variar, comentários levianos do MAP e dos demais comentaristas de "feicebuk".

Criticam com fígado algo que não tem conhecimento. Não leram o processo, muito menos a denúncia. Lamentável.

Essa é a lógica de quem não enxerga o crime como um mal para sociedade, mas como uma oportunidade de ganhar dinheiro ou de auferir vantagens na política ou no serviço público.

Não se deve realmente chamar a juíza de comunista, vermelha, esquerda, canhota, cubana, bolivariana.

O que pode existir no caso, é preguiça mesmo, de enfrentar um caso complexo. Muito mais simples absolver sumariamente sem enfrentar o mérito de verdade.

Mas a possível indolência da magistrada, no caso, mereceria estudo aprofundado do processo.

Três o que mesmo?

Lauro Soares de Souza Neto, advogado em Marília-SP (Advogado Autônomo - Criminal)

Intitulados por não me lembro qual blogueiro como "os três patetas", os promotores públicos que assinaram a fastidiosa denúncia ajuizaram ação de reparação de danos morais, não aceitando a pecha. E agora? Se não são patetas, são o que? Só incompetentes?
Ainda bem que a lava-jato corre em Curitiba, na Justiça Federal. Se fosse na Justiça Paulista, estaria tudo como dantes. Salvos pela competência. Graças à Deus!

Incapacidade técnica e midiatismo

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A baixa capacidade técnicas e o midiatismo do Ministério Público no Brasil é um dos maiores problemas da República. Querem ganhar, na maior parte das vezes, "no grito". Como estamos no Brasil, difícil fazer com que as massas incultas (trata-se do mesmo povo que há poucos anos cultuava Lula como herói nacional) entendam o fenômeno, em que pese os graves problemas sociais e econômicos gerados.

Sejamos justo

Ribas do Rio Pardo (Delegado de Polícia Estadual)

Sejamos justo, a decisão se baseou na falta de individualização da conduta. É preciso lembrar que o juiz Moro também já absolveu pessoas. Ora, se o estado não consegue individualizar a conduta não adianta por a culpa no juiz. O fato do juiz ter aceito a denuncia e depois o MP não conseguir sustentar a acusação, ao contrário da defesa, só demonstra a imparcialidade e o profissionalismo da magistrada. Não se pode reclamar da juíza, quem não ficou satisfeito reclame do MP, pois se não havia individual ziado a conduta nem deveriam ter denunciado. É preciso por fim ao mito de que toda investigação criminal é possível. Existe sim crime perfeito. Muitas vezes sabemos quem foi o autor, mas não podemos provar, consequência do Estado democrático, é assim que funciona.

Dúvidas

Professor Edson (Professor)

O que leva alguém aceitar a denúncia e depois voltar atrás? Eu só sei que não ser julgado pelo Moro é certeza quase que absoluta da absolvição.

Judiciário conivente

Professor Edson (Professor)

A grande maioria dos juízes desse país são coniventes com o crime, o azar dos corruptos é que um juiz diferente chamado Moro apareceu, caso contrário estariam ainda saqueando o dinheiro popular e dando risada, e todo esse caso já teria sido arquivado .

Responsabilidade dos órgãos de acusação???

Zeitgeist (Delegado de Polícia Estadual)

Em que pese o caso do Lula e o triplex demonstrarem a grande probabilidade de crimes e atividades ilícitas, os órgãos de acusação têm que ter muita responsabilidade antes de oferecer denúncia e expor o acusado perante a imprensa.
Deve ser criado mecanismos para se responsabilizar, pessoalmente, órgãos de acusação que ofereçam denúncias e exponham investigados e acusados de forma desnecessária.
Esse caso somente está dando repercussão em razão de ser o Lula o denunciado, mas no cotidiano da advocacia criminal, são inúmeros os casos de denúncias consideradas ineptas no âmbito estadual e federal. Promotores e Procuradores apresentam denúncias mal feitas e irresponsáveis, que geram grandes prejuízos à imagem e carreira de empresários, policiais e servidores públicos em geral. Ao final, as acusações sequer recebidas e o mal já está consolidado. Entrevistas são dadas no momento da acusação, mas o resultado, quando negativo, é omitido e abafado pelas instituições. Trabalho sério deve ser preservado, mas aqueles que atuam de forma displicente e irresponsável devem ser punidos.
Deve haver responsabilização pessoal por condutas irresponsáveis, afastando a teoria do órgão, pois não é justo que a sociedade pague, com seus impostos, por condutas de agentes que atuam gerando prejuízos ao cidadão.

Prevejo que a Juíza...

Fernando Lira (Outros - Internet e Tecnologia)

...será chamada de comunista, vermelha, esquerda, canhota, cubana, bolivariana etc. em 3... 2... 1...

Comentar

Comentários encerrados em 26/04/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.