Consultor Jurídico

Notícias

Generalização indevida

Desgosto com política pode abrir caminho para ditadura, alerta Célio Borja

Comentários de leitores

17 comentários

O Observador é lúcido!

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

"As instituições constitucionais - principalmente Judiciário - estão em pleno e ótimo funcionamento." Sã Chopança, terráqueo bem intencionado.
"A Lava Jato pegará o Poder Judiciário num segundo momento. O Judiciário está sendo preservado, como estratégia para não enfraquecer a instituição." Eliana Calmon, ex-ministra do STJ, ex-CNJ. http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/04/1875770-a-lava-jato-tambem-pegara-o-judiciario-diz-ex-ministra-do-stj.shtml

Sã Chopança (Administrador)

Observador.. (Economista)

Hahahaha...
Pousarei mais tarde. O voo, o senhor acertou sem saber, está entre minhas habilidades adquiridas...dentro das FFAAs.

Mas não há delírio.
Há, considero, muita especulação e muito desconhecimento de causa sobre como os soldados-cidadãos, enxergam os acontecimentos em nosso país.
E muitas, muitas tentativas de ingerência nas Instituições militares, coisa que inexiste em outras corporações civis.

Mas irei voltar à terra, como o senhor pediu.
É sempre bom ter os pés no chaõ, apesar de ser belíssimo ver tudo lá de cima, sob outra perspectiva.
Sds.

P.S. Concordo que não há espaço para Ditadura alguma. Alguma.De nenhum poder.De nenhuma corporação.
Mas há momentos que parece existir tentativas dissimuladas.
Poderes se atropelam uns aos outros, ultimamente.
Todos devemos respeitar a democracia.

Ditadura? Impossível.

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Essa do povo foi boa. Assim como defendo que o povo brasileiro é um dos mais violentos do mundo e, por isso, vivemos essa praga da violência desmedida, defendo que o povo brasileiro é um dos mais corruptos do mundo. Ora, quem votou em Renan, Sarney, e nesses investigados todos que estão aí? Quem não se lembra de paulo Maluf, o rouba mas faz? Não haverá golpe militar.

Lei n.7170 de 14 de dezembro de 1983 .

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Retificando a inversão que fiz no comentário anterior, constando Lei n.7071/1983. Logo esclareço que cresci durante o governo militar e acredito no Estado Democrático de Direito e estou comprometida até a morte em sua defesa.
Entendo que todos os inquéritos e processos da Lava Jato devem ser remetidos para a Justiça Militar com fundamento nos arts. 1ª,8,9,13,15,17 e 30 da referida Lei.
Além dos assuntos envolverem graves aspectos da segurança nacional, outros fatores relevantes justificam a competência da Justiça Militar.
De início, é a Justiça mais organizada do país. Seus processos estão em dia, não há acúmulo. Não se tem ou teve notícias de escândalos de corrupção, nem exibicionismos. Nesse grave momento de crise de confiança nas instituições, as Forças Armadas surgem em primeiro lugar nas pesquisas de opinião quanto à aprovação e credibilidade.
Desde a redemocratização, a postura dos militares têm sido exemplar. Persistem diariamente em suas atividades com dedicação e patriotismo. Nas questões políticas, mantêm-se RIGOROSAMENTE em suas funções constitucionais. Justamente por isso, são criticados por alguns radicais da destruição.
Como cidadã, nesse momento histórico, sei que há honrosas exceções nos Três Poderes, mas não confio no julgamento isento de qualquer deles, pois, de algum modo, TODOS TÊM algum interesse num ou noutro desfecho.
O ÚNICO interesse dos militares sempre foi um Pátria organizada.
É por tudo isso que clamo que a Operação Lava Jato seja julgada pela Justiça Militar.
Braço forte, mão amiga !

Cleptocracia Brasileira.

Professor Edson (Professor)

Mais um senhor da geração perdida que afundou o país, montaram uma cleptocracia, tudo isso correndo pelos olhares atentos do judiciário, que só começou condenar ladrões de terno com a chegada das redes sociais e consequentemente da pressão popular, sempre engavetaram e anularam tais investigações, existem diversos casos que comprovam isso, então fica evidente que dar ouvidos para alguns ultrapassados é dar ouvidos claramente para impunidade, é hora de limpar a política Brasileira, e se isso significa mudar essa tal democracia fantasiosa, então que se faça, o que não pode é querer jogar a sujeira para debaixo do tapete e achar que tudo está uma maravilha.

Mudança de paradigmas

Paulo Moreira (Advogado Autônomo - Civil)

Infere-se nas entrelinhas do texto e pelas experiências gerais, que o fato propulsor de tamanha celeuma é a corrupção.
Mas como a corrupção tem início? Simples: ao prometer ao filho que ele ganhará uma bela sobremesa se almoçar, já configura um ato corruptivo. Aplaudir o mesmo filho que apresenta notas altas, mesmo cediço que à custa da vergonhosa cola, igualmente é um ato de corrupção.
Destarte, o Brasil somente ganhará um Nobel quando aceitarmos que a corrupção começa dentro da nossa casa.

Chamada Geral!

Sã Chopança (Administrador)

Terra chamando comentaristas... Terra chamando comentaristas... vocês estão no espaço sideral! Retornem à Terra! Kkkkkkk

Sr. Observador.. (Economista)

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Quantos mil soldados da FFAA existem em São Paulo?
Qual é o efetivo da PM da São Paulo?
O efetivo das FFAA era muito maior, sim. E havia receio dos jovens, décadas passadas, porque um grande número era convocado a prestar serviço militar obrigatório. Hoje, nem pedindo os jovens interessados conseguem...

Convite à Sensatez!

Sã Chopança (Administrador)

"Quando penso que sou fraco, aí é que sou forte!" (Apóstolo Paulo)
As instituições constitucionais estão se revelando sólidas! Para desespero dos que pensaram que poderiam brincar com elas!

Observador...

Sã Chopança (Administrador)

Pés no chão, Observador! Pés no chão! Retorne ao planeta Terra!

Delírio!

Sã Chopança (Administrador)

Estão delirando? Basta o Judiciário começar a levar o Direito a sério, e já começam a falar em ditadura? Não existe a menor possibilidade de se implantar uma ditadura hoje no Brasil. As instituições constitucionais - principalmente Judiciário - estão em pleno e ótimo funcionamento. Vivemos em inquestionável Estado de Direito. Graças a Deus!

Eduardo.Oliveira (Advogado Autônomo)

Observador.. (Economista)

"Desmontadas", ou não, sei que ainda tem aviões, tanques e navios.
Desconheço ditaduras, em qualquer lugar do mundo, que se sustentam apenas com o poder da caneta, sem o apoio das armas.
Considero um engano imaginar que o silêncio das Forças Armadas significa que elas assim permanecerão dependendo do desenrolar dos acontecimentos.

Experiência.

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Tão ruim como militares comandando o Poder Executivo, são juízes dominando o Poder Executivo. Quem vai dizer que estão abusando, o próprio Judiciário?
As Forças Armadas foram desmontadas a partir de 1985, enquanto o Poder Judiciário é inflado ano após ano.
Se fosse para escolher: a Ditadura da Toga não teria vez.

Mais do mesmo

Valdecir Trindade (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Entendo que Celio Borja, sendo político, e ex ministro do STF, e, dada sua maturidade e experiência, poderia ter feito uma abordagem mais sábia do momento histórico que vivemos. Da forma como ele faz sua colação, a impressão é que existe um grupo deliberadamente voltado para enxovalhar os políticos e as instituições, e que, referido grupo deveria se conter em seus arroubos justiceiros. Não é verdade! O fenômeno experimentado nada mais é que a não aceitação pelo povo em ser a todo tempo levado com a barriga. O balde encheu. O povo não aguenta mais tanto cinismo, hipocrisia e corrupção. Tudo que fizeram contra o povo, volta-se contra quem o fez, em proporção mais intensa. É o troco. Afinal, não cometeram ilegalidades ao roubarem descaradamente o povo? Porque o povo não pode cometer a mesma ou maior ilegalidade para punir os culpados? Não digo que é o certo, mas é o que está ocorrendo. Trata-se de um fenômeno que não se explica ou se resolve com boas maneiras. Aliás, boas maneiras o povo tem até demais. Poderia ser pior. Aliás, poderá ainda ser.

Bastante oportuno e importante o comentário de Célio Borja

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Sou contra a delação premiada como instituto jurídico. A "negociação" de penas, modo de execução e até "vantagens patrimoniais" me causam asco. O acordo de delação premiada de Alberto Youssef é uma solução jurídica cínica, para dizer o mínimo. O referido cidadão, na década de 1990, envolveu-se como doleiro no famoso caso do Banestado, que trouxe notoriedade ao então obscuro juiz Sérgio Moro. Dentre os compromissos que assumiu no acordo feito na época, por óbvio, foi o de não cometer mais crimes. Em seguida, envolveu-se profundamente nos crimes da Lava Jato e, novamente, por causa de sua delação premiada, deu origem ao processo da Lava Jato, novamente, presidido pelo juiz Sérgio Moro. Por este acordo na Lava Jato, o doleiro apresentou relação de bens da qual constavam imóveis, carros e a quantia de cerca de um milhão e meio de reais, que foi devolvida aos cofres públicos. Eu não acredito que o doleiro da Lava Jato só tinha esse valor, acho que existem pilhas de dólares guardadas em algum lugar. O acordo foi firmado por um procurador do Paraná, sob a delegação do PGR Janot. Numa das cláusulas, consta que, se forem encontradas contas bancárias em nome de Youssef em outros países, o MPF fica automaticamente autorizado a levantar os valores, independente de qualquer assinatura de Youssef.
Prezado Sr. Célio Borja, pela sua experiência, não acha que seria o caso de remeter todos os processos e inquéritos da Lava Jato para a Justiça Militar, com fundamento na Lei 7071/1983 ? Está faltando coordenação tanto em relação às garantias constitucionais dos políticos honestos, como das "ações" policiais que prejudicam interesses de segurança nacional.

Como amadurecer?

Observador.. (Economista)

Como amadurecer como nação?
Sempre estamos divididos ou somos atacados por uma síndrome messiânica qualquer.
Alguém lembra como era o final dos anos 90?Ninguém podia falar de certo partido.
Agora a história se repete. Quem aplaude as mudanças mas questiona alguns métodos também não encontra muito espaço em nossa nação.
Ou se aplaude tudo, ou a pessoa é questionada quanto aos próprio valores.
Delatores agora estão "na moda". Acho isso ruim, apesar de compreender que o país tem avançado muito usando este artifício. Mas não podemos jogar a política no lixo. Não podemos esquecer que tudo o que aconteceu, aconteceu enquanto existiam órgãos de controle e outros poderes.
Do jeito que está sendo feito, com delatores tendo uma palavra quase absoluta diante dos fatos....é esquecer alguns provérbios sobre o que vem a ser a verdade...
Espero que o povo aproveite nosso momento histórico e renove o Brasil. Que as instituições sejam mais humildes quanto ao uso de dinheiro público.Há muito dinheiro legalmente utilizado que não seria moralmente correto tirar do bolso de um povo tão usurpado em seus direitos.
E que as máquinas que apuram nossos votos...sejam vistas como o que são.Máquinas. Portanto falhas ou passíveis de alterações. Que a nação se lembre disso em 2018.
Chega do povo ser tratado como um mero boneco facilmente manipulado.
Parabéns ao ex- Ministro Célio Borja pela entrevista.

"As convicções são inimigas mais perigosas da verdade do que as mentiras."
Friedrich Nietzsche

Por Falar Nisso...

Sã Chopança (Administrador)

Eu amo o Estado de Direito. Mas não consta que os Generais do regime militar tenham ficado milionários no exercício do poder.

Comentar

Comentários encerrados em 25/04/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.