Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Insatisfeito com decisão

Homem acusado de tentar matar juíza no fórum do Butantã vai a júri popular

A Justiça de São Paulo proferiu sentença de pronúncia, nessa quarta-feira (26/10), determinando que um homem será julgado pelo Tribunal do Júri sob acusação de tentar matar uma juíza no Foro Regional do Butantã, em março deste ano. Segundo a denúncia, ele queria se vingar de uma decisão contrária a seus interesses.

O Ministério Público afirma que o réu conseguiu fugir de um segurança do prédio, lançando uma bomba, e invadiu a sala de audiências onde estava a juíza Tatiane Moreira Lima, da Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. Os autos relatam que ela foi derrubada, enquanto o acusado arremessou ao chão uma garrafa com material inflamável.

O réu, ainda segundo a denúncia, ficou em cima da juíza e manteve um isqueiro em suas mãos, afirmando a todo instante que a mataria, até que policiais militares aproveitaram um descuido do acusado para libertar Tatiane.

Na decisão, o juiz Adilson Paukoski Simoni, da 5ª Vara do Júri da Capital, afirmou que existem suficientes elementos de autoria e materialidade dos crimes, o que leva à pronúncia do acusado e, consequentemente, ao julgamento pelo Tribunal do Júri.

Ele responderá pelos delitos de tentativa de homicídio qualificado e cárcere privado e aguardará o julgamento preso. A data da sessão ainda não foi agendada. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SP.

Processo 0001260-97.2016.8.26.0052

Revista Consultor Jurídico, 27 de outubro de 2016, 20h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 04/11/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.