Consultor Jurídico

Colunas

Observatório Constitucional

A Lei de Responsabilidade Fiscal e o STF: redução de jornada de trabalho

Comentários de leitores

5 comentários

melhor diminuir do que demitir.

gfar (Assessor Técnico)

Claro que ninguém gosta de ter o salário reduzido. Mas tendo em vista que a lei é clara quanto as sanções. Melhor reduzir salários do que demitir. Nunca entendi essa decisão do supremo em sede de cautelar. Ora, reduzir salários não pode, mas demitir sim?

lrf

gfar (Assessor Técnico)

Ninguém quer o salário reduzido. Mas entre ser demitido e ter o salário reduzido, é óbvio que a segunda opção é a menos danosa. Ninguém está falando que o caos é culpa dos servidores. Ocorre que a lei é bem clara quando o ente extrapola a LRF.

E a injustiça tributaria?

Ricardo LSQ (Procurador da Fazenda Nacional)

71 mil brasileiros possuem renda anual superior a 4 milhões de reais, montante esse isento de imposto de renda, por se tratar de lucros e dividendos. É justo isso? Por que sobrar sempre para o servidor público que tem descontado na fonte 27,5% de imposto de renda e 11% de contribuição previdenciária, do total de sua remuneração (os que ingressaram até 2007)? E o fato de o brasil ser o único dos 34 países da ocde que não tributa lucros e dividendos? Se aqueles 71 mil brasileiros, com renda anual superior a 4 milhoes, fossem tributados a uma aliquota de 10%, os dados são de que os cofres públicos poderiam ser abastecidos com valores próximos a 40 bilhões de reais. Vamos propor uma reforma tributária que onere mais a renda e o patrimônio e menos o consumo?

ANEL

O IDEÓLOGO (Outros)

Um anel de R$ 800.000,00 recebeu uma primeira dama. Quem a presenteou, amigo de um ex-político, Governador de determinado Estado da Federação Brasileira, não o fez por mera cortesia, mas esperava algo. Ou não?

Greve permanente: não pagaremos pela corrupção alheia

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

O Estado do Rio não teve nenhuma epidemia, guerra nem desastre natural. Ou seja, a crise atual é uma CRISE CRIADA, criada pela corrupção e pelo desperdício.
.
Diante disso, não há a mínima chance de nós servidores aceitarmos demissões ou redução de salário. Não criamos a crise, sabemos quem criou, e não vamos pagar pelos erros deles.
.
O sentimento no serviço público é de que uma greve geral e se necessário permanente pode ser iniciada a qualquer momento. Se isso acontecer a culpa não é de quem se matou de estudar pra passar num concurso, mas sim da turma PMDB/PT que roubou e rouba tanto a ponto de arruinar nossas finanças.

Comentar

Comentários encerrados em 31/10/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.