Consultor Jurídico

Notícias

Mira telescópica

Importar acessório militar pouco conhecido não viola Estatuto do Desarmamento

Comentários de leitores

4 comentários

Absurdo o comentário do Daniel

Serpico Viscardi (Professor)

Quem "faz" política pública criminal são os Poderes Executivo e Legislativo e não o MP.

Aliás, isso explica muito a atual situação da Segurança Pública no Brasil.

Ademais, ainda vigora no Brasil o princípio da obrigatoriedade da ação penal pública, com algumas exceções não aplicáveis ao caso concreto.

Independentemente do mérito da questão, o processo é a forma de resolver a lide penal, de maneira transparente, impessoal e técnica, sem favorecimentos escusos.

Qualquer coisa fora disso é "jeitinho brasileiro".

Se acontecer caso semelhante na sequência, com outra pessoa desavisada, a PF deve lavrar APF e o MPF deve ajuizar ação penal, porque somente após a instrução processual é possível afirmar se o réu, de fato, não possuía consciência da ilicitude. Não existe bola de cristal.

Segundo o entendimento do Daniel, se um policial, diante de uma fundada suspeita, revista uma pessoa, mas nada encontra de ilícito (armas, drogas, etc), estará realizando ação ineficaz e que em nada contribui para reduzir a criminalidade.

Discordo totalmente!

Qualidade

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

Considerando a qualidade da industria nacional, a importação via Polícia Federal e posterior registro no Exercito deveria ser lega e até estimulada. No tocante a armas de fogo, como soi ocorrer em vários países deveria se liberar a importação em massa em troca do know how, ao invés de deixar os bandidos contrabandearem de tudo do Paraguai e da Bolívia e impor à polícia brasileira a utilização de armas que emperram, disparam sozinhas mesmo sem premir o gatilho. Você desce da viatura com dois temores: o primeiro que a arma dispare e você mate uma pessoa inocente ou desnecessariamente; o segundo que a arma não dispare e você venha a morrer por isso como aconteceu com o Delegado de São Paulo.

Não somente, trata-se do MP punitivista

Yan Jeferson Gomes Nascimento (Estudante de Direito)

Daniel, não tenho dúvidas que o MPF se arrastou pra condenar a pessoa, se duvidar apelou. O punitivismo destes é tanto que, estão ficando cegos e desviando-os de sua atuação constitucional.

Absurdo do MP.... processar por uma luneta do paraguai...

daniel (Outros - Administrativa)

Em vez de tentar fazer uma política pública criminal para evitar este tipo de fato, apenas usa um processo penal ineficaz e isolado sem feito algum prático para diminuir a eventual criminalidade.... falta de serviço...

Comentar

Comentários encerrados em 31/10/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.