Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Troca de acusações

Desembargador Sartori discute com comentarista de programa de rádio ao vivo

Quem ouvia a rádio Jovem Pan na manhã desta segunda-feira (17/10) acompanhou uma briga inesperada: entre o desembargador Ivan Sartori, do Tribunal de Justiça de São Paulo, e o historiador e comentarista da rádio Marco Antonio Villa.

O assunto, a princípio, era o voto de Sartori no caso do massacre do Carandiru: relator, ele votou pela absolvição dos 73 policiais militares, mas não foi acompanhado pelos colegas da turma julgadora. O resultado final foi a anulação dos julgamentos de primeira instância, que haviam condenado os PMs, por falta de individualização das condutas.

O ex-presidente do TJ-SP já acusou a imprensa de ser financiada pelo crime organizado, por conta das críticas feitas por sua decisão no julgamento do Carandiru.  Dessa vez, antes de começar a falar sobre o caso, o desembargador fez duras críticas a Marco Antonio Villa, que resolveu rebater.

– “Quero reclamar do jornalismo deplorável da Jovem Pan. Fui ofendido em dois programas por esse tal de Villa”, disse o desembargador.

– “Tal não. Tal, talvez seja o senhor. O senhor não vem falar comigo assim”, rebateu prontamente o historiador.

– “Covarde, vem falar isso no meu gabinete”, brada Sartori.

– “O senhor não tem equilíbrio, o senhor não poderia ser juiz. O senhor teria de ser demitido a bem do serviço público”, dispara Villa.

Ouça abaixo toda a discussão: 

Revista Consultor Jurídico, 17 de outubro de 2016, 20h25

Comentários de leitores

29 comentários

Jornalista X Desembargador

PD Fonseca (Agente da Polícia Federal)

O Jornalista, escritor e professor comentarista,Sr.Villa no seu direito de fazer críticas, comentou o resultado do julgamento, sem ter lido na íntegra o voto do Desembargadores e todos os votos que foram feitos pelo julgamento da lide do caso do Carandirú, portanto, quem comenta uma decisão sem ter lido a sentença e os votos,é simplesmente um ignorante,um completo imbecil, ao passo que o Desembargador caiu na esparrela do comentarista da rádio Jovem Pam. Fato lamentável, faltaram com educação, coerência e principalmente com honestidade.Deixo a pergunta o Sr.Villa leu o processo na íntegra, leu todos os votos e a sentença e o acordão do Tribunal de Justiça de São Paulo.Os dois erraram, o Desembargador por ter sido mal educado,já se sabe que O Desembargador só se manifesta ou em despachos,ou em votos de relatória ou em Acordão, não precisa dizer ou explicar,o jornal têm assessoria jurídica para interpretar o voto e explicar para o comentarista do rádio.Erraram os dois.

Jornalista coisa nenhuma

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

O desembargador deveria processar o pseudo historiador que foi condenado a pagar indenização a Lula por calúnia e difamação.

Laranja

MMoré (Outros)

Indivíduo que se presta, consciente ou inconscientemente, a participar de golpes para outros indivíduos, normalmente poderosos em persuadir e, portanto, que se aproveita da ingenuidade alheia. Fonte: www.dicionariodegirias.com.br

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 25/10/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.