Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Investigação eleitoral

Corregedor quebra sigilo de gráficas citadas pela chapa Dilma-Temer

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Herman Benjamin, determinou a quebra do sigilo bancário de três gráficas que aparecem como prestadoras de serviços na chapa Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), eleita em 2014. A medida foi proferida depois que peritos do Tribunal Superior Eleitoral analisaram contas e concluíram que as empresas não comprovaram a entrega dos produtos e serviços contratados pela coligação.

A decisão atinge a Rede Seg Gráfica e Editora, a VTPB Serviços Gráficos e Mídia Exterior e a Focal Confecção e Comunicação. Também quebra o sigilo bancário dos sócios das empresas e manda que o Banco Central apresente todas as informações bancárias, especialmente movimentações, relacionadas aos envolvidos.

As informações devem corresponder ao período entre julho de 2014 e junho de 2015, ou seja, antes, durante e após as eleições de 2014. Bancos têm até 30 dias para atender ao pedido, para nova análise pericial. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

Clique aqui para ler o ofício.

Aije 194.358

Revista Consultor Jurídico, 13 de outubro de 2016, 22h02

Comentários de leitores

2 comentários

caminho longo

Hilton Fraboni (Administrador)

Os recursos que alimentaram as campanhas políticas vieram por vários caminhos mas de uma ou duas fontes. Lula admitiu caixa dois no mensalão e todos partidos o fazem. A diferença é que somente os que governaram puderam por as mãos nas estatais.

A hora da verdade....

Pek Cop (Outros)

Quero ver a responsabilidade de cada um dos dois nessa campanha!!!!

Comentários encerrados em 21/10/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.