Consultor Jurídico

Notas Curtas

Da Redação

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tiro pela culatra

Concurso de selfie do TJ-SP vira
plataforma de protesto de servidores

Nem telefone celular, nem menção honrosa. O que os servidores do Tribunal de Justiça de São Paulo querem é melhores condições de trabalho e reposição salarial. O concurso criado pela corte para premiar o servidor que fizer a melhor selfie no ambiente de trabalho virou um jeito de protestar.

Servidores usam concurso para protestar.
Reprodução/Assojubs

As inscrições foram prorrogadas até o próximo domingo (16/10). Muita gente tem aproveitado para reivindicar o pagamento de uma diferença de 4% de reajuste salarial, auxílio saúde de R$ 500 e instalação de equipamentos nos locais de trabalho, por exemplo. Psicólogos e assistentes sociais reclamam mais valorização.

Inicialmente, o concurso previa apenas uma homenagem aos três servidores que tirassem a foto mais criativa, segundo a avaliação da comissão julgadora. Um apoio do Sindicato dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Sinoreg) garantiu a premiação com três telefones celulares.

Das 600 fotos recebidas, segundo o TJ-SP, apenas seis traziam reivindicações. Toda forma de manifestação é respeitada, ressalta a corte. 

* Notícia alterada em 14/10/2016, às 13h12, para acréscimo de informações.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de outubro de 2016, 14h25

Comentários de leitores

5 comentários

O concurso é público

Fernanda Fernandes Estrela (Assessor Técnico)

Doninhas o concurso é público... Passa-se estudando e sendo capaz...
Que não é quer entrar pela suína via da terceirização...
Aí que dó!!!

Data vênia!

Neli (Procurador do Município)

Muita falta do que fazer! Para dignificar o funcionário, não é por concurso de autorretrato.Falta do que pensar.Minha solidariedade a todos os funcionários.

Tem é que terceirizar o serviço de secretaria judicial

analucia (Bacharel - Família)

muito melhor seria se terceirizassem as secretarias judiciais

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 21/10/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.