Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Decide se aceita

Denúncia contra Renan Calheiros é liberada para julgamento pelo STF

Está liberada para votação do Plenário do Supremo Tribunal Federal a admissão da denúncia contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), acusado de pagar a pensão da filha que teve com a jornalista Mônica Veloso com o dinheiro de um lobista. A decisão que liberou a denúncia é do ministro Edson Fachin. Agora, cabe à ministra Cármen Lúcia, presidente da corte, definir a data da análise.

Renan é acusado de pagar despesas de sua filha com a jornalista Mônica Veloso com dinheiro de um lobista.
Jefferson Rudy/Agência Senado

Em fevereiro deste ano, Fachin já tinha pautado a ação para julgamento mas, no mesmo mês, a matéria foi retirada da pauta depois que a defesa de Renan Calheiros apresentou um recurso alegando a existência de uma falha na tramitação do processo. A ação então foi enviada então à Procuradoria-Geral da República (PGR) para manifestação.

Segundo o inquérito, que está sob sigilo e tramita no STF desde 2013, Renan teria usado o lobista de uma empreiteira para pagar pensão a uma filha que teve fora do casamento. Na época, Renan chegou a renunciar à presidência do Senado. O peemedebista também é acusado de ter adulterado documentos para justificar os pagamentos. Renan nega as acusações. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 4 de outubro de 2016, 19h23

Comentários de leitores

2 comentários

Haja tapete...

DrCar (Advogado Autônomo - Civil)

Haja tapete para esse cara esconder sua sujeira...
Os brasileiros já não mais suportam ver esse camarada arrogante no noticiário. Deveriam entrega-lo ao Moro, considerando que tem foro privilegiado, o STF deveria por os inquéritos para andar. Esse é um lula II.

Propagandista do fatiamento....

Pek Cop (Outros)

Esse sujeito tem tanta sujeira para lavar que só com banho à jato!!!!

Comentários encerrados em 12/10/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.