Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Boca de urna

Justiça Eleitoral registra 150 candidatos e mil eleitores presos até as 16h

O número de candidatos presos subiu para 150 entre as 13h e as 16h deste domingo (2/10), informa o Tribunal Superior Eleitoral. A principal causa ainda é a boca de urna, que resultou em 114 prisões até o último levantamento feito pelo tribunal.

Além dos candidatos presos, outros 119 foram flagrados cometendo crimes eleitorais que não resultam em prisão. Por exemplo, 33 candidatos foram pegos divulgando propaganda eleitoral neste domingo, o que é proibido, mas só nove foram presos.

Entre os eleitores, há 2 mil ocorrências de flagrante de crime eleitoral. Metade deles foi presa. E a maioria das causas de prisão também é boca de urna, responsável pela prisão de 587 pessoas. Outros 530 foram flagrados cometendo o mesmo crime, mas não foram presos.

Até as 16h deste domingo, 3.669 urnas foram substituídas, o que significa 0,8% do total. Em nenhum lugar foi necessária a votação manual.

Prisões em São Paulo
Somente no estado de São Paulo, até às 15h, 179 pessoas foram presas por desrespeito à lei eleitoral. O maior número de prisões ocorreu na cidade de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, onde 67 pessoas foram presas por boca de urna. Em Sud Mennucci, a segunda maior em número de prisões no estado, 25 pessoas foram presas também por boca de urna.

Na capital paulista, quatro pessoas foram presas, uma delas um eleitor que quebrou uma urna eletrônica ao jogá-la ao chão e chutá-la, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Ricardo Vitiello, seção eleitoral 246, na região do Capão Redondo. Outras três pessoas foram presas na capital por boca de urna.

Um candidato a vereador foi preso na cidade de Pereira Barreto por boca de urna. Em Osasco, em Botucatu, em Ibaté e em Junqueirópolis, quatro outros candidatos a vereador  também foram presos pelo mesmo motivo. Em Santo Antônio da Posse e em Tupã, dois candidatos a vereadores foram presos por divulgação de propaganda no dia da eleição.

*Notícia atualizada às 18h deste domingo (2/10) para acréscimos.

Revista Consultor Jurídico, 2 de outubro de 2016, 17h46

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 10/10/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.