Consultor Jurídico

Colunas

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ranking de Notícias

Decisões sobre dativos e honorários desproporcionais foram destaque

Por 

Uma série de decisões judiciais envolvendo a advocacia despertou atenção esta semana. A 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, por exemplo, concluiu que a corte pode abrir exceção para reavaliar honorários advocatícios, apesar de envolver matéria fático-probatória e peculiaridades do caso concreto, quando o valor delimitado pelas cortes de primeira e segunda instâncias for desproporcional à causa. Assim, os ministros aumentaram verbas devidas a um advogado, de R$ 1 mil para R$ 50 mil.

No Rio Grande do Sul, a 7ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região concluiu que advogado dativo se equipara a servidor público para efeitos penais e, dessa forma, comete crime de concussão se obtém vantagem indevida em prejuízo do seu cliente. O colegiado condenou um advogado que desviou R$ 7 mil de sua cliente que buscava benefícios do INSS.

A notícia mais lida da semana foi sobre decisão que condenou um escritório por fraudar relações de trabalho ao colocar os profissionais como associados no contrato social da banca. O Siqueira Castro Advogados, segunda maior banca do país, fica proibida de contratar mais profissionais nesse modelo e deverá pagar indenização de R$ 100 mil por dano moral coletivo ao Fundo de Amparo ao Trabalhador. A juíza Mariana de Carvalho Milet atendeu pedido do Ministério Público do Trabalho. O escritório afirma que o episódio configura interferência ilegítima do Judiciário nas funções inerentes ao exercício da advocacia.


Entrevista da Semana
O advogado Emmanoel Campelo de Souza Pereira, ex-integrante do Conselho Nacional de Justiça, afirma que o órgão mudou o cenário do Judiciário desde sua criação, em 2005, pois até então cada tribunal era uma ilha e não havia fiscalização sobre as corregedorias. Ele reconhece que a lei hoje deixa a desejar ao fixar a aposentadoria compulsória como pena máxima da magistratura, mas entende que a sanção é, socialmente, “uma pena pesadíssima”. Sobre os trabalhos desempenhados ali, ele afirma que a maior motivação foi inserir a mediação e a conciliação na realidade brasileira. Clique aqui para ler a entrevista.


Audiência
Medição do Google Analytics aponta que a ConJur recebeu 1 milhão de visitas e teve 1,5 milhão de visualizações de página entre os dias 4 e 11 de novembro. A terça-feira (8/11) foi o dia com mais acessos, quando o site recebeu 240,2 mil visitas.

O texto mais lido, com 104,8 mil visitas, foi sobre decisão que condenou o escritório Siqueira Castro Advogados por fraudar relações de trabalho ao colocar os profissionais como associados no contrato social da banca. Clique aqui para ler a notícia.

Com 32,8 mil acessos, ficou em segundo lugar do ranking notícia sobre parecer do consultor legislativo do Senado Ronaldo Jorge Araujo Vieira Junior contrário à proposta do governo Michel Temer (PMDB) para criar um teto aos gastos públicos. Ele afirma que a promulgação da Proposta de Emenda à Constituição prejudicaria o trabalho dos próximos cinco presidentes e desrespeitaria autonomia financeira do Legislativo, do Judiciário, do Ministério Público da União e da Defensoria Pública da União. Clique aqui para ler a notícia.


As 10 mais lidas
Escritório é condenado e proibido de contratar advogados como associados
PEC do Teto viola cláusulas pétreas da Constituição, diz consultor do Senado
Uber é condenada a pagar R$ 12 mil porque motorista errou o caminho
Morre, em São Paulo, a advogada Alexandra Lebelson Szafir
Cármen Lúcia suspende PLs que viraram motivo de disputa no TST
Declaração de união estável não basta para garantir pensão a viúva
Senso Incomum: Precedentes? Decisão de 4 linhas do STF contém três violações ao CPC
Juíza suspende CNH de devedor para garantir pagamento de dívida
Senso Incomum: O solilóquio epistêmico do ministro Roberto Barroso sobre precedentes
“Não tenho o sentimento de que haja inocentes presos em Curitiba”, diz Barroso


Manchetes da Semana
TJ-RS autoriza penhora de FGTS de pai que deve pensão alimentícia
Ação previdenciária de jovem ferido no trabalho cabe à Justiça estadual
Protesto extrajudicial de certidões de dívida ativa é constitucional, diz STF
Valor de honorários desproporcional à causa justifica reanálise no STJ
Para STJ, cédito em Mandado de Segurança pode ser pago no regime de precatórios
Desconto em salário de servidor grevista deve ser parcelado, diz STJ
Mesmo se empresa for fechar, demissão em massa deve ser acordada com sindicato
PEC do Teto viola cláusulas da Constituição, diz estudo do Senado
Cármen Lúcia suspende tramitação de projetos de lei que motivaram disputa no TST
Entrevista – Emannoel Campelo: “Tribunais só deixaram de ser ilhas com a criação do Conselho Nacional de Justiça”
Advogado dativo é equiparado a servidor e condenado por concussão
Sem previsão contratual, jornada de oito horas de advogado gera hora extra
Cobrança para entrar com recurso deve estar prevista em contrato, diz OAB-SP

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 12 de novembro de 2016, 14h51

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/11/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.