Consultor Jurídico

Notícias

Quebra de sigilo

Ordem para grampear Roberto Teixeira viola prerrogativas, dizem advogados

Comentários de leitores

10 comentários

Hipocrisia ?

Ton (Auditor Fiscal)

Advogados, inclusive este subscritor, não temos prerrogativas quando as condutas não são exclusivas dos causídicos.

Mais uma arbitrariedade

Mariana Ropelato (Servidor)

mais uma, mais uma, mais uma... esse homem age em desvio de finalidade, e nada acontece a ele. E entao, do mesmo jeito que criticamos imunidades e foro privilegiado, é certo um juiz se valer de sua vitaliciedade para isso?? nada acontece a ele?

Garantias constitucionais só existem no império da lei!

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Sim, quando qualquer CIDADÃO, e os ADVOGADOS o SÃO, passa o limite legal, associando-se na trama da ilegalidade objetiva -- E NÃO SE CONFUNDA TAL ATITUDE COM A PARTICIPAÇÃO NUM PLANEJAMENTO FISCAL OU OBRIGACIONAL! --- do CLIENTE, NÃO HÁ GARANTIA CONSTITUCIONAL ou LEGAL à sua ATUAÇÃO. E foi assim que o JUIZ MORO --- exemplo de aplicação da Lei e da Justiça --- ATUOU! Não se venha, agora, com abordagens do DIREITO em TESE! __ Se a conduta de qualquer Cidadão, ainda que seja um que, profissionalmente, atue como Advogado, ULTRAPASSAR o LIMITE da REGRA LEGAL, ei-lo exposto à quebra do seu sigilo e de suas prerrogativas, já que o NOSSO ESTATUTO nos impõe OBSERVÂNCIA do DIREITO e dos ENUNCIADOS MORAIS e ÉTICOS, especialmente aqueles acolhidos em regras legais, e não em diplomas ordinatórios. Um ex-presidente da OAB que transformou sua reeleição para a OAB numa CAMPANHA POLÍTICA antecipada, com objetivos extra-OAB, como foi o caso do Colega e Deputado Wadih Damous, que tem assento na Câmara dos Deputados -- já que não alcançou mais que 0,49% de votos -- como Suplente, NÃO TEM autoridade para observações partidárias, como se elas fossem lições de Direito. O MESMO se diga dos pseudo JURISTAS que OU têm CLIENTES, OU, desde há muito, se FILIARAM a PARTIDOS POLÍTICOS, mas que continuam, NÃO COMO FILIADOS, mas como JURISTAS a enunciarem "ensinamentos" e "interpretações jurídicas" que, obviamente, são exclusivamente analisadas sob o prisma da vinculação político-partidária. Sim, estão no papel deles, COMO PATRONOS ou POLÍTICOS, e NADA TENHO CONTRA, porque VIVÍAMOS uma DEMOCRACIA, até descobrirmos que ESTÁVAMOS SUBMETIDOS a um GRUPO de CONTROLE do ESTADO!

Grampear advogados significa arbitrariedade

mfontam (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Não fosse suficiente estarem gravando conversas privadas e as divulgando equiparando-as a atos oficiais, agora estão com a estranha interpretação que ao juiz que intercepta cabe escutar a conversa e declarar se o advogado está advogando ou não! Poderia a justiça intrometer-se com esse grau de devassa?! Sugiro à OAB que adotem as medidas devidas, inclusive punitivas, contra essa arbitrariedade, pois se até mesmo o advogado de um ex-presidente e a própria presidenta estão tendo sua privacidade e sigilo profissionais devassados, imaginem os demais cidadãos e, no caso de advogados, talvez tenha ocorrido ilícito que exija a devida responsabilização devida, sob pena de a noção de justiça descambar para o mais absoluto subjetivismo e dai derivar para a liberdade de cada um fazer as justiças com as próprias mãos, seria o caos e a violência. Por favor, OAB, tome as medidas urgentemente contra essa atitude contra as prerrogativas dos profissionais da liberdade, que se opõe aos profissionais da repressão, pois do contrário não há mais democracia.

a quadrilha

sytote (Advogado Autônomo - Civil)

perfeito a quebra de sigilo do advogado da quadrilha !!! deveria ter sido preso !!!!

Forte com razão

IVALDO FONTENELE (Procurador do Município)

Dr. Forte tem razão... Uma coisa é advogar, outra coisa é colaborar com o intento delitivo.

Que curioso...

F. Castle (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Os advogados então estariam acima do bem e do mal? Que pensamento curioso...

Tese

A.F. WAGNER JR. (Advogado Autônomo)

Tem pra todos os gostos e preferências. Já vi advogados dizendo que está tudo ok.

Opiniões imparciais...

Johnny1 (Outros)

O Wadih Damous não é aquele também grampeado conversando com o Lula sobre sabotar a Lavajato?

Almas gemeas

Valdecir Trindade (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Ao contrário do que afirmam os colegas acima nominados, nada há nada de ilegal na decisão do juiz Sergio Moro. Seu despacho foi fundamentado na evidência de crime. Logo, poderia perfeitamente quebrar o sigilo telefônico de Roberto Teixeira. Caso não o fizesse prevaricaria. Salienta-se ainda que Roberto Teixeira não é advogado de Lula, conquanto circunstancialmente apresente-se como tal; trata-se de verdadeiro anjo da guarda de Lula, que lhe provê praticamente tudo, em especial moradia de forma gratuita. Finalmente encareceria ao Dr. Wadih Damous que se refira do juiz Sergio Moro como mínimo de respeito e consideração, pois se trata de um magistrado. Aliás, é o que determina o EOAB, que o colega deveria conhecer na íntegra, vez que presidiu a Seccional do Rio de Janeiro.

Comentar

Comentários encerrados em 24/03/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.