Consultor Jurídico

Notícias

Inteligência artificial

Escritório de advocacia estreia primeiro "robô-advogado" nos EUA

Comentários de leitores

6 comentários

Compreenção da linguagem humana

Gilberto de Denghy (Consultor)

Veja isso @LeandroRoth
http://googleresearch.blogspot.com.br/2016/05/announcing-syntaxnet-worlds-most.html

artigo interessante para ampliar nossos conhecimentos sobre tecnologias de IA.
abraços

TARS de Interestelar estreando na profissão

Jean ODonnell (Funcionário público)

Não é um advogado, certo, mas é mais do que um "google" que fala...

Paralegal robô

Modestino (Advogado Assalariado - Administrativa)

Não vejo como um advogado robô, mas um paralegal robotizado, realizando pesquisas doutrinárias e jurisprudenciais por exemplo. A utilização levaria à extinção da exdrúxula figura, que querem criar no Brasil, para empregar bacharéis que não conseguem aprovação no Exame de Ordem.

IA ou AI

Alberto Brigagao (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Inteligência artificial.
Aqui no Brasil, já temos vários "operadores do direito" com alguma coisa artificial na inteligência.

A começar pelo Poder Legislativo que produz um lixo legislativo. Fazem as leis mas não entendem quase nada sobre o sistema jurídico.

Aí, a gente se vira para interpretar.

Hermeneutica na robótica.

Na aplicação das leis, na prática, cada cidadão faz o que quer. Os juízes primeiro decidem e depois fazem um arranjo conveniente para fundamentar. Os advogados se viram e vamos levando. "Deixa a vida me levar"
Costumo dizer que processo judicial não é que nem apertar o botão do elevador.
No elevador, selecionamos o andar desejado e esperamos que o elevador nos leve até lá.
No processo judicial também esperamos que seja assim, mas, frequentemente, o elevador para entre um andar e outro na melhor das hipóteses.
Vamos levando com essa segurança jurídica brasileira.
Que venham os robos. Será uma festa.
Um forte abraço a todos.

Bobagem...

LeandroRoth (Oficial de Justiça)

Bobagem, duvido que isso vai vingar.
.
Ouvi a mesma coisa no mercado de traduções há anos atrás. Diziam que os tradutores praticamente se limitariam a usar softwares de tradução, e que um dia inclusive se tornariam obsoletos, sendo substituídos por programas como Babelfish.
.
Mas a verdade é que a literatura é uma arte, e como toda arte, só a mente humana está apta a captá-la em sua inteireza. Os textos traduzidos por robôs ficam ridículos, forçados e sem nexo. Melhor que nada, mas ainda assim sem nexo. Nada se compara ao trabalho de um bom tradutor.
.
No Direito, acho que se pode dizer a mesma coisa. A exímia elaboração de uma peça jurídica ou de uma sentença minuciosa, lógica e bem fundamentada, não deixa de ser uma arte, um trabalho essencialmente humano.
.
Agora, no que toca à tecnologia auxiliar o trabalho dos advogados, disso não há dúvidas. Mas chamar de "advogados robôs" é um pouco apelativo.

É a tendência...

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Cada vez mais a tendência é a utilização de "robôs" ou sistemas automatizados para melhor a eficiência e a produtividade, o futuro está chegando a passos largos...

Comentar

Comentários encerrados em 24/05/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.