Consultor Jurídico

Notícias

Prazos suspensos

Recesso do CNJ começa na segunda e vai até o dia 29 de julho

O recesso do Conselho Nacional de Justiça começa na próxima segunda-feira (4/7) e se estende até o dia 29 de julho. Nesse período, todos os prazos processuais ficarão suspensos, e o atendimento ao público será das 13h às 18h. O recesso foi normatizado pela Portaria 20/2016 do CNJ. 

Diferentemente do informado inicialmente pelo CNJ, o recesso não é válido para todo o Poder Judiciário.

*Texto modificado às 14h21 do dia 1º/7/2016 para correção de informações.

Revista Consultor Jurídico, 30 de junho de 2016, 18h30

Comentários de leitores

12 comentários

Pensamento de um brasileiro revoltado.

Brasileiro lesado pelos governos (Advogado Autônomo - Tributária)

Mesmo que seja tão só o STJ e STF. Vejamos: Inamovibilidade. Irredutibilidade salarial. Vitaliciedade. Intocabilidade. 60 dias de férias por ano. 1/3 a mais em cada férias. Recesso no final do ano. Recesso no meio do ano. Se cair um feriado na terça, na segunda não trabalha. Se cair um feriado na quinta, na sexta não trabalha. Salários altíssimos pagos pelo povo brasileiro. Será que esta é a herança que o Império Romano nos deixou? E ainda está escrito na Constituição Federal que o poder emana do povo e em seu nome será exercido, rrsssss............Quem ainda acredita nisto?

Férias escolares?

Bruno César Cunha (Advogado Assalariado - Civil)

Já não basta o recesso do final de ano?
Já não basta o aumento nos salários?
Qual é a lógica disso?
Tribunais agora estão se equiparando aos professores? Bem que poderiam equiparar os salários.

Recesso poder judiciário

Fernando Rego (Advogado Autônomo - Tributária)

O Consultor Jurídico tem a obrigação de corrigir esta notícia, visto que está induzindo a erro milhares de leitores e o recesso é apenas para o STF e STJ.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/07/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.