Consultor Jurídico

Notícias

Sem prerrogativas

Por ordem de Teori, inquérito contra Delcídio vai para Curitiba

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, enviou nesta quinta-feira (30/6) ao juiz federal Sergio Fernando Moro inquérito no qual o ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) é investigado por suposto recebimento de propina no esquema de corrupção na Petrobras, na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos.

Teori atendeu pedido da Procuradoria-Geral da República após a cassação do mandato de Delcídio pelo Plenário do Senado, em maio. Com a perda do foro por prerrogativa de função, a PGR entendeu que a investigação deve ser remetida para a 13ª Vara Federal em Curitiba, comandada por Moro, onde corre a maioria dos processos ligados à operação “lava jato”.

Delcídio do Amaral foi preso após gravação feita pelo filho de Nestor Cerveró; ele firmou delação premiada e agora aguarda em regime domiciliar.

Delcídio do Amaral foi preso no dia 25 de novembro do ano passado, depois que Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, gravou uma reunião na qual o então senador propunha pagar R$ 50 mil por mês à família e auxiliar num plano de fuga para o ex-diretor, que estava preso em Curitiba, deixar o país.

Após a prisão, Delcídio resolveu colaborar com as investigações e assinou acordo de delação premiada com a PGR. Ele responde em recolhimento domiciliar. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 30 de junho de 2016, 21h56

Comentários de leitores

1 comentário

subiram os honorários ...

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

muito bom, tem de gastar mais, até ficar sem nenhum tostão !

Comentários encerrados em 08/07/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.