Consultor Jurídico

Notícias

Pedido da PGR

Por falta de provas, investigações sobre deputados são arquivadas pelo Supremo

Por falta de provas, as investigações sobre os deputados federais Julio Delgado (PSB-MG) e Simão Sessim (PP-RJ) foram arquivadas pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal. Os arquivamentos foram pedidos pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Teori Zavascki arquivou os inquéritos
após pedido feito pela PGR.

Delgado foi citado pelo empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC, em depoimento na operação "lava jato". O empresário disse que fez doações para as campanhas de 18 políticos, entre eles, Delgado, que teria recebido R$ 150 mil.

O inquérito sobre Sessim foi aberto depois que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef afirmara que, em 2010, o parlamentar pediu R$ 200 mil de dinheiro desviado da Petrobras. O dinheiro, segundo o depoimento, teria sido pedido para Costa e repassado por Youssef. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 18 de junho de 2016, 14h20

Comentários de leitores

1 comentário

Será?

Professor Edson (Professor)

Será que tiram no jokenpô, pedra, papel e tesoura para ver qual delação vai adiante? , tenho minhas dúvidas, ou vai tudo ou nada, a delação da mesma pessoa continua para alguns e arquiva para outros, estranho.

Comentários encerrados em 26/06/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.