Consultor Jurídico

Notícias

Acusação falsa

Presidente da CBF, Marco Polo Del Nero terá de indenizar árbitro em R$ 300 mil

A Justiça do Rio de Janeiro condenou o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Marco Polo Del Nero, a pagar R$ 300 mil ao árbitro de futebol Wagner Tardelli. A indenização, a título de dano moral, se deve à acusação de manipulação do resultado de jogos e corrupção feita por Del Nero contra Tardelli. Por causa disso, o árbitro foi afastado da partida final do Campeonato Brasileiro de 2008.

Marco Polo Del Nero foi condenado pela Justiça do RJ a indenizar em R$ 300 mil o árbitro de futebol Wagner Tardelli.
Reprodução

Na época, Nero ocupava a presidência da Federação Paulista de Futebol. Em telefonema ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol e, em seguida, repassada ao presidente da Comissão de Arbitragem, o atual presidente da CBF disse que, na véspera da partida final do campeonato, ele havia sido informado pela secretária da presidência da federação que o São Paulo Futebol Clube tentara encaminhar um envelope fechado ao árbitro Wagner Tardelli. A denúncia de corrupção se provou falsa.

Segundo a juíza Maria Cristina Barros Gutiérrez Slaibi, da 3ª Vara Cível da Comarca da Capital e quem assina a sentença, “o valor fixado a titulo de indenização pelos danos morais sofridos pelo autor, R$ 300 mil, também levou em consideração que o autor, isento de qualquer conduta culposa, teve seu nome, sua imagem, sua honra e sua dignidade, abalados em âmbito nacional e internacional” com a falsa acusação. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-RJ.

Processo 0107574-31.2010.8.19.0001

Revista Consultor Jurídico, 10 de junho de 2016, 15h50

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/06/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.