Consultor Jurídico

Notícias

Acusação desconhecida

Mesmo com ordem do Supremo, MPF não deixa investigada ter acesso a autos

Comentários de leitores

4 comentários

Frear

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

É preciso refrear esse excesso de poder que o MP do qual o MP se apoderou, desobedecer ordem Judicial põe em risco o Estado de Direito e desacredita as investigações, não é a toa que as maiores nulidades processuais se dão no âmbito da Justiça Federal onde a atuação precípua é do MPF. Hoje o MPF vive para abocanhar poder propõe ADI contra qualquer medida que auxilie nas investigações por parte da Polícia Civil ou Federal, prejudicam o andamento das investigações apondo pareceres contra representações do delegado de polícia, pois pretendem o monopólio, mesmo contra legen, e fomentam a desarmonia na PF. É hora de aproveitar a Lava a Jato e rever as instituições, polícia, ministério público, pondo fim a regalias, como diárias, auxilio isso e aquilo, prerrogativa por foro de função que estranhamente não constou das medidas contra corrupção.

Caso todo ....

preocupante (Delegado de Polícia Estadual)

Imaginem se todo membro do Ministério Público se porta desse modo?
Estaria instaurada a verdadeira ditadura no Brasil.
Creio que nem durante o regime dos militares se presenciou tanto obscurantismo.

Ausências

O IDEÓLOGO (Outros)

Não se encontra a ilustre Procuradora da República em seu local de trabalho. Nem mesmo o próprio Conjur.

Sinistro!

Marcelo-ADV (Outros)

Como em Franz Kafka (no livro: “O Processo”). É a vida como ela é.

Acreditar no Estado de Direito e no respeito à legalidade é coisa para ingênuos?

Comentar

Comentários encerrados em 12/06/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.