Consultor Jurídico

Entrevistas

Momento complexo

"Ideias conservadoras defendidas hoje foram tidas como folclóricas até 2010"

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

27 comentários

Grandes criminosos como

Trunfim (Escrivão)

FHC, JOSÉ SERRA, GERALDO ALCKMIM falam à vontade e ocupam cargos públicos. Portanto, é perfeitamente válida a presente entrevista.

Ao Milton Gurgel (Advogado, sócio de escritório).

José Speridião Junior (Engenheiro)

Concordo com seu comentário. Impera o samba do louro doido!
O executivo federal entope o legislativo com centenas de medidas provisórias e este por sua vez não verifica (porque não quer) o cabimento de urgência previsto na CF, deixando de lado sua atividade principal e de reproduzir os anseios e necessidades de produção e modificações de leis e aí vem o judiciário, especialmente o Supremo que tem lá sua vontade de legislar e se impor e sem mandado de injunção acaba produzindo regras (caso a meu ver do impeachment) .
Se é que se deseja manter o status quo de três poderes independentes urge que se faça um realinhamento das funções pois a meu ver o trem tem ficado fora dos trilhos.
Pelo fato do Supremo ter estabelecido regras não me parece estar legitimado para julgar eventual recurso do impeachment a ser julgado no legislativo e estará instalada nova polêmica.
Muita gente, muito dinheiro gasto e muita ineficiência .
Enquanto isso a população economicamente ativa PAGA.

Utopias-ao comentarista Philosophiae Doctor (Outros)

José Speridião Junior (Engenheiro)

Faz-se necessária a presença do advogado por imposição legal mas nem sempre tal agrega valor pois ao imprimir suas estratégias para ganhar o pão tais defensores com sua visão pragmática distancia a verdade dos autos até prejudicando aquele que supostamente estaria a defender.
Mudanças são feitas nos códigos de processo mas ninguém tem a coragem de colocar a opção tal como existe em outros países da defesa em causa própria ao menos na instrução. Rico ou pobre o indivíduo que é pego pelas malhas da justiça já é um infeliz e quanto a deus, ora deus, tal utopia sofre mais deformações do que as pseudo verdades processuais amoldando a sua imagem ao gosto e conveniências de quem o imagina. A pureza da verdade talvez só a encontremos nas crianças e nos cães amigos.

Em terrae brasilis, cometer crimes ainda vale a pena

Thiago Martins23 (Advogado Autônomo)

A liberdade de expressão é corolário do Estado brasileiro, mas a Conjur passou dos limites...

A Conjur é isso aí: Plural e democrática!

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

Lamentável a beligerância de alguns comentaristas. Não sou petista ( e jamais o fui), contudo, é de se considerar o inarredável respeito que merece esta tradicional revista eletrônica. Aqui, desfilam as mais variadas opiniões, que de uma forma ou de outra podem ou não agradar a "gregos ou troianos" a um só tempo, mas, chegar-se ao ponto de perder a lhaneza e a própria sensatez, com ofensas levianas e irresponsáveis, é alguma coisa de medonho!

A ConJur é isso aí

deffarias (Assessor Técnico)

Aprendam, a ConJur não é petista. Assim como o Migalhas, ela é o meio de comunicação da advocacia, e por advocacia digo grandes escritórios, que, coincidentemente, são os responsáveis pela defesa desse pessoal do mensalão e petrolão. Não há nada nesse site que diga que eles sejam editorialmente independentes, de modo que não dá para acusá-los de enganar os leitores.

Entrevista do joão paulo cunha

1000ton RANGEL (Advogado Sócio de Escritório - Comercial)

Milton Gurgel (Advogado, sócio de escritório).

A verdade tem que ser dita, não importa quem a diga, o legislativo brasileiro abdicou, renunciou ao direito de legislar previsto constitucionalmente, e jogou esse poder no Judiciário (célula tronco, raposa terra do sol, casamentos homo....etc. etc.) ai, agora, não adianta reclamar dizendo que é a República dos Magistrados. ... Entra o próximo...... segue a vida.... sucesso ao entrevistado....

Entrevista do joão paulo cunha

1000ton RANGEL (Advogado Sócio de Escritório - Comercial)

Milton Gurgel (Advogado, sócio de escritório).

A verdade tem que ser dita, não importa quem a diga, o legislativo brasileiro abdicou, renunciou ao direito de legislar previsto constitucionalmente, e jogou esse poder no Judiciário (célula tronco, raposa terra do sol, casamentos homo....etc. etc.) ai, agora, não adianta reclamar dizendo que é a República dos Magistrados. ... Entra o próximo...... segue a vida.... sucesso ao entrevistado....

Se houve erro foi o da tolerância

José Speridião Junior (Engenheiro)

Lembro-me fotograficamente quando este ex presidente da Câmara festejava com largos sorrisos de satisfação a não aprovação da regulamentação do artigo da Constituição Federal que limitava as taxas de juros a 12% a.a.(hoje há casos de mais de 300% a.a.). Devem também ter festejado os banqueiros que à época alinhavam-se com o governo FHC. Estranho não é? Presidente da casa sendo do PT alinhado com com a coligação DEM/PSDB ! Mais estranha ainda foi a interpretação dada pelo STF (não unânime) de que para caracterizar formação de quadrilha o bando tem que ter habitualidade e dependência econômica no cometimento dos delitos ( não ipsis literis-AP470) .....Aí veio a presidenta e assinou o tal indulto decretando......beneficiando seus correligionários. Ora, se penas tão reduzidas seriam capazes de promover a remissão de tantos pecados recuperando e reintegrando-os ao santo exercício da honesta advocacia justiça teria que ser feita expedindo mandado de prisão de toda a sociedade produtiva e laboriosa pois com suas regras que estariam rigorosas demais haveriam cometido excesso de punição.
Ora! Faz-me rir e chorar ao mesmo tempo.

Simplesmente surreal

daniloalves.blogger.com.br (Advogado Sócio de Escritório - Financeiro)

Isso é muito Brasil. O cara sai da cadeia um anjinho, um coitado, vitima da sociedade, reabilitado.

Sugestão de entrevista

Le Roy Soleil (Outros)

Na linha da "entrevista" ora publicada, sugiro ao CONJUR que entreviste também o Sr. Fernandinho Beira Mar, gostaríamos muito de saber a opinião dele a respeito da crimininalidade, da política de combate ao tráfico de entorpecentes e afins ...

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

Fernando Alves de Oliveira, Consultor Sindical Patronal (Administrador)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Sugestões para entrevitas

Servidor estadual (Delegado de Polícia Estadual)

O que acresceu essa entrevista, afora saber que um ex-condenado agora vai advogar na área criminal? Que tal entrevistar Alice Biachini; Rogério Grecco e saber da sua obra direito penal do equilibro, Zafaroni, entre tantos outros apenas do direito penal, ainda temos outros tantos ramos do direito. Difícil. Se a entrevista trouxesse algo novo. João Paulo ao ser indagado sobre o forte combate que fez às propostas de reforma da previdência, no governo FHC, respondeu: "naquela época éramos oposição, agora somos poder" e pôs fim a aposentadoria integral com paridade do funcionalismo, embora tenha feito discurso em sentido contrário.

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

Paulo Garcia (Advogado Assalariado - Administrativa)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

Manente (Advogado Autônomo)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

Deve ser falta de pauta ...

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

... entrevistar este senhor que nada tem a dizer.

Olha quem fala!

Luís Eduardo (Advogado Autônomo)

Qual a estatura moral, mesmo com reabilitação judicial, ou de juízo idôneo, de alguém que foi condenado por integrar um esquema que corrompia parte do Legislativo Federal para se submeter aos interesses do Executivo corruptor, então existente, tem para falar de que o Legislativo se submete à escravidão por ser submetido à lei pelo Judiciário? A ótica desse sr. continua desfocada em prejuízo do Estado Democrático de Direito.

Movimento conservador não é o que a Esquerda prega

Ludwig Von Mises (Advogado Autônomo - Tributária)

Sugiro estudar um pouco sobre as ideias conservadoras, elas não tem relação de causa e efeito que o autor sugere no texto.

Segue uma bibliografia para quem se interessar em aprender:

1- Russell Kirk: A Era Eliot – a imaginação moral do século XX.
2- Russell Kirk: A Política da Prudência.
3- Irving Babbitt: Democracia e Liderança.
4- Edmund Burke: Reflexões sobre a Revolução Francesa.
5: Alexis de Tocqueville: A Democracia na América.
6- Thomas Sowell: Os intelectuais e a sociedade.
7- Allan Bloon: O declínio da cultura Ocidental.
8- Roger Kimball: Os radicais nas universidades.
8- Bertrand de Jouvenel: O Poder- história natural de seu crescimento.
9- Michel Oakshott: Ser conservador.
10- Friedrich A. Hayek: Os Fundamentos da Liberdade.
11- Ludwig von Mises: Ação Humana.
12- Ludwig von Mises: A mentalidade anticapitalista.
13- Paul Johnson: Tempos modernos.
14- Eugen von Böhm-Bawerk: A Teoria da Exploração do Socialismo-Comunismo.
15- Alexander Soljenítsin: Arquipélago Gulag.
16- Thomas Mann: José e Seus Irmãos.
17- Richard Weaver: As ideias têm consequências.
18- Paolo Prodi: Uma história da Justiça.
19- Michel Villey: A formação do pensamento jurídico moderno.
20- Arold J. Berman: Direito e Revolução.
21- Leo Strauss: Direito Natural e História.

Corrupto petista pode...

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Engraçado que corrupto petista pode, agora imagina entrevistar um Eduardo Cunha da vida, tem gente que iria ter ataque de histeria.

É assim que funciona a lógica petista, a corrupção é algo natural e tolerável, desde que seja feita alinhada aos anseios do ParTido.

DEUS

O IDEÓLOGO (Outros)

Que Deus o ilumine na defesa dos fracos e oprimidos, e não dos criminosos endinheirados, aos quais alguns advogados se curvam, espalhando salamaleques.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 8/08/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.