Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mal entendido

Nota da CNI diz que seu presidente não defendeu jornada de 80 horas

A Confederação Nacional da Indústria rebate a afirmação feita em artigo publicado pela revista eletrônica Consultor Jurídico de que seu presidente, Robson Braga de Andrade, defendeu a jornada de 80 horas semanais.

Segundo a nota, também não consta das propostas da entidade para a modernização das relações de trabalho medida no sentido de alterar a Constituição Federal para ampliar a jornada semanal de 44 horas.

Leia a íntegra da nota:

Em seu artigo “Princípio que veda retrocesso social impede ataque aos direitos do trabalhador”, o excelentíssimo senhor juiz do Trabalho Renato da Fonseca Janon discorre que o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, “defendeu, abertamente, a jornada semanal de até 80 horas de trabalho e a jornada diária de 12 horas”. Ao contrário do relato feito na abertura do referido artigo, o presidente da CNI jamais defendeu ou sugeriu que o Brasil altere a Constituição Federal para ampliar a jornada semanal de 44 horas, como mostra a retificação da notícia publicada erroneamente. Tampouco consta das propostas da CNI para a modernização das relações de trabalho medida com tal teor ou finalidade. 

Revista Consultor Jurídico, 26 de julho de 2016, 15h52

Comentários de leitores

1 comentário

Aviso aos navegantes do Mundo do Trabalho

Prof. Luiz AD Brasil (Advogado Autônomo - Trabalhista)

O Brasil levou séculos para se desvencilhar da escravidão mas a sua elite empresarial continua seguindo a cartilha do capitalismo vociferante de exploração e exclusão de trabalhadores. Nesses mundo contemporâneo, de intensos avanços tecnológicos, o robô a cada dia rouba mais o emprego e o trabalho dos humanos. Diante de tantas crises que afetam as esperanças de emprego e trabalho, uma das poucas alternativas compensatórias seria a redução da jornada de trabalho para 6 horas e no máximo 30 horas semanais. Você pode até pensar que eu sou um sonhador, mas não sou o único. Na Europa, alguns países e indústrias já adotaram esta alternativa e comemoram os resultados positivos.

Comentários encerrados em 03/08/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.