Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Homenagem a Ulisses e Montoro

Seccional paulista da OAB lança neste sábado escola para formar líderes

A seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil lança, neste sábado (16/7), no Teatro da Fecomércio, o projeto de sua escola de lideranças. Segundo o presidente da entidade, Marcos da Costa, a ideia surgiu devido ao delicado momento político vivido pelo Brasil e também por causa do centenário de Ulisses Guimarães e Franco Montoro, dois constituintes e grandes defensores do fim da ditadura militar (1964-1985).

Ulisses Guimarães, morto em 1992, e Franco Montoro, que morreu em 1999, comemorariam cem anos em 2016.

A ideia, segundo o mandatário da entidade, foi elaborada junto a pensadores e professores de diversas áreas. Entre os representantes do Direito estão Belisário dos Santos Júnior, Márcio Cammarosano, Marcelo Figueiredo e Gaudêncio Torquato. “É um espaço para que as pessoas consigam compreender a boa política, a política séria”, diz Marcos da Costa.

O presidente da OAB-SP explica que os detalhes da Escola de Liderança e Cidadania (ELC) ainda estão sendo debatidos e que a instituição deverá começar a funcionar no início de 2017. Ela será administrada pela seccional paulista e terá dois conselhos: um formado pela Ordem e outro por pensadores que ainda serão selecionados.

Revista Consultor Jurídico, 16 de julho de 2016, 6h37

Comentários de leitores

3 comentários

Advogado líder

O IDEÓLOGO (Outros)

Considerando que os advogados preferem "rolar as dívidas, desejar a mulher do separado judicialmente ou do divorciado, formar litisconsórcio de fato com o trabalhador em reclamatória trabalhista, se associar ao crime e ao criminoso para conseguir polpudos honorários, perder prazo para recurso para obter o trânsito em julgado de decisão, forçando o seu cliente e o adversário deste ao pagamento de honorários, praticar condutas contrárias à lei como desaparecimento de documentos de processo, semear a injúria e a difamação social, abalar a fé alheia, defender ideias totalitárias e racistas, com base nos desvarios do alemão Gottfried Feder, se rebaixar aos juízes e promotores buscando vantagens processuais, estimular as desavenças para que se transformem em processos, enganar clientes, criar teses absurdas em processos tributários, gerando passíveis privados impagáveis aos seus clientes, desmoralizar a Constituição defendendo a presunção de inocência até o trânsito em julgado, não do processo, mas da revisão criminal, além de outras "cositas", que tipo de líderes a OAB pretende formar?

Tudo combinado!

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

Hum ... entendi. Na falta do que fazer de melhor irei me inscrever. Depois me candidatar ... afinal ... nada como ser um líder formado. Tenho uma dúvida apenas: irei receber diploma ou certificado de líder?

Líderes não se formam !Líderes se aprimoram!

Farrapo (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Líderes são natos, não se formam e sim aprimoram-se !Sim o Brasil está carente de líderes natos !Principalmente na política .

Dr. Farrapo-advogado.

Comentários encerrados em 24/07/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.