Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Barrados sem justificativa

Advogados de Sergipe são impedidos de entrar em penitenciária

Advogados de Sergipe estão sendo impedidos de entrar no Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Copajaf), em Aracaju. Segundo o presidente da seccional sergipana da Ordem dos Advogados do Brasil, Henri Clay Andrade, os profissionais são barrados sem nenhuma justificativa, e o problema persiste há aproximadamente três anos.

No entanto, em reunião com o secretário estadual de Justiça, Antônio Hora, a OAB-SE obteve o compromisso de que os advogados terão amplo e irrestrito acesso aos internos a partir de agora.

Presidente da OAB-SE diz que o governo estadual alega não ter dinheiro para reabrir parlatórios.
Mário Garcez/OAB-SE

Em entrevista à ConJur, Andrade destacou que esse é apenas um dos inúmeros problemas enfrentados pela advocacia no sistema prisional sergipano. Segundo ele, os presídios do estado estão sem parlatórios, e os advogados têm que conversar com seus clientes nos corredores, em frente às celas. “A atuação dos profissionais é feita de forma completamente inadequada e insegura”, diz.

De acordo com o presidente da OAB-SE, o governo estadual alega que não tem dinheiro para reabrir as salas. Disse ainda que o secretário de Justiça do estado sugeriu que a Ordem cuidasse da estrutura se tivesse dinheiro. “O sistema prisional de Sergipe está em estado de calamidade.”

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Justiça do Sergipe não foi encontrada para comentar o caso. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-SE.

Revista Consultor Jurídico, 16 de julho de 2016, 13h56

Comentários de leitores

1 comentário

Democracia

O IDEÓLOGO (Outros)

O exercício da Democracia necessita de dinheiro. Os advogados não aprendem mesmo. Vivem em seus "mundinhos" restritos, no qual gravitam o "ser e o dever ser".

Comentários encerrados em 24/07/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.