Consultor Jurídico

Notícias

Dano moral

Invasão da Polícia Federal a escritório
e casa de advogado gera indenização

Comentários de leitores

8 comentários

Onde estava o prefeito?

JUSTIÇA VIVA (Advogado Autônomo - Criminal)

Conjur parece sonegar onde estava ou esteve escondido o prefeito. Se realmente houve conduta do advogado em esconder o prefeito a coisa muda completamente de figura. Duvido que seriam tão burros assim.

Jogar pedra na vidraça alheia

Bel. Antonio Alves (Policial Militar)

Meu caro Ademilson Pereira Diniz. Constantemente vemos, através da mídia, advogados envolvidos em crimes, pactuando com criminosos, servindo de pombo correio para chefes de facções criminosas. A meu ver, esses maus profissionais também deveriam ser proibidos de exercer a advocacia, mas na verdade isso não acontece. Jogar pedra na vidraça alheia é fácil, mas quando se é a vidraça, bem, ai a coisa é diferente, não é? Igualmente a certos policiais que se acham "otoridade", como voce diz, também existem advogados que só por portarem uma identidade funcional vermelha se acham com poder para qualquer coisa, se acham os intocáveis. Temos advogados bandidos também meu amigo. A classe não está isenta de "profissionais" com idéias contrarias a legalidade. Antes de falarmos da casa dos outros, vamos olhar primeiro o que se passa na nossa, pois assim saberemos com toda certeza se somos ou não realmente idôneos, imaculados. De outro lado, se ouve uma autorização verbal para que os policiais adentrassem no escritório, canalha foi o profissional que não sustentou sua palavra, demonstrando que não se pode confiar nesse profissional, além da imprensa, que noticia aquilo que ela quer, aquilo que lhe dá IBOPE. Por isso que sou contra repórteres acompanhando ações policiais, pois só fazem favorecer a bandidagem.

Juiz macho ta ai!

antonio carlos teodoro (Advogado Sócio de Escritório - Previdenciária)

Começo a acreditar que a lei é para todos. Parabens ao judiciario, as pessoas tem entender que a inviolabilidade é para preservar o direito do proprio cidadāo e dos agentes. Ja pensou se o advogado tivesse defendendo algum policial e ali tivesse documentos deste policial que estava sendo acusado injustanente? Se lei existe, porque nāo aplica-la, exemplo para muitos magistrados! Lembro uma palestra do grande doutrinador Dr. Rogerio Greco Procurador de Justiça " o codigo penal só é bom quando atinge o vizinho".

Mas o cerne da questão não foi respondido

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Afinal, o Prefeito fujão estava ou não escondido no escritório de advocacia, a se considerar que uma banca jurídica não pode se prestar a refúgio de procurados pela Justiça. Sem a resposta a essa indagação fica difícil concluir se houve ou não abuso de poder.

Mudança de postura

Manuel Santiago (Jornalista)

Verdade, Senhores. É mister que o Ministério Público fiscalize a propositura da ação regressiva por parte da União, a fim de que a sociedade não continue pagando indevidamente pelos desatinos de agentes públicos.

Sobrenatural!

Luiz Carlos de Oliveira Cesar Zubcov (Advogado Autônomo)

Por tão insólita a notícia, eu leio e não acredito. Faz até parecer que a lei é igual para todos, quando na verdade a palmatória é uma realidade unilateral.
As ilegalidades do Estado por tão natural e impunes torna a busca da justiça em uma aventura de raros cidadãos.
Parabéns aos representantes do Poder Judiciário envolvidos nas decisões!

Regresso

George Rumiatto Santos (Procurador Federal)

É verdade, Ademilson Pereira Diniz. Deve haver responsabilização criminal, e deve haver também ação de regresso contra os responsáveis, para que paguem os 110 mil. Como dito, não é a sociedade que deve pagar. Se entraram na casa e no escritório do advogado sem mandado, alguém agiu aí, no mínimo, culposamente.

E a responsabilidade CRIMINAL?

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

Talvez, por não ter sido o objetivo da notícia, nada tenha sido mencionado quanto à responsabilidade CRIMINAL dos agentes. Responsabilidade CIVIL não assusta ninguém -- tratando-se de responsabilidade do ESTADO, quem paga somo nós, CONTRIBUINTES --; A CONDENAÇÕES, nesses casos, devem vir fortes no no âmbito CRIMINAL -- inclusive com a PERDA do CARGO. Só assim agentes que agem criminosamente pensarão duas vezes antes de cometer os desatinos de 'otoridade' que todos nós conhecemos.

Comentar

Comentários encerrados em 26/01/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.