Consultor Jurídico

Notícias

Quinto da OAB

Em votação concorrida, Marianna Fux garante indicação para o TJ-RJ

Comentários de leitores

17 comentários

Em que era estamos?

Antonio Carlos Rodrigues Milardi (Advogado da União)

Esse país demonstra o que é... aqui o povo ainda é tão ruminante que aceita de forma escrachado o Ministro pai nomear o filho só porque ele quer....
Um povo que não reage a isso é exatamente a resposta que temos pra todos nossos problemas....

Filho de peixe peixinho é

Vladimir de Amorim silveira (Advogado Autônomo - Criminal)

Roberto Carlos , pele , maradona e outros famosos nunca conseguiram fazer seus filhos famosos.

Por outros lado, os filhos de ministros e desembargadores conseguem sempre o mesmo sucesso dos pais. Ou seja, é só no judiciário que eles são gênios.

Fundo do poço mesmo!

Northon (Advogado Autônomo)

Fiz uma breve pesquisa no site do TJRJ, e constatei que a Marianna Fux, filha do ministro do STF Luiz Fux, autou em apenas TREZE (13) processos junto ao TJRJ no período de 2000 a 2016.

Priorizou-se a forma em detrimento do conteúdo

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Quando estabelecidos 10 anos ininterruptos de exercício profissional, como condição "sine qua non" para a indicação pelo quinto, foi justamente para, ainda que em tese, manter preservado o conhecimento jurídico do concorrente e principalmente a sua constante atualização. Só se mantém atualizado, obrigatoriamente, quem milita. A simples leitura, no mundo do direito, quase nada representa se não for exercido efetivamente o aprendizado auferido dos escritos e, acima de tudo, quando confrontado com realidade fática onde a teoria encontra a prática e nela se funde em busca da melhor solução do problema. Como ? Filha de quem ? Hã.... Bem, é certo que toda regra comporta exceção, então, "embora essa exceção, alçada portanto em nível de regra", devesse também admitir mudança, o melhor é deixar como está. Enfim, se é descendente do Ministro Fux não nos quedemos em discussões filosóficas de menor importância.

Ah! O quinto constitucional...

Fernando Luiz Bornéo Ribeiro (Advogado Autônomo - Civil)

Não duvidem, o Tribunal de Justiça é uma Capitania Hereditária. Agora Mariana FUX, antes Luiz ZVEITER, entre tantos brilhantes favorecidos.

Feudo

Pyther (Advogado Autônomo - Administrativa)

Mais uma da série Brasil Feudal.
Os vassalos além de apoiar tem uma necessidade de aplaudir. Ser subserviente. Almejam algo. Só pode.

Olha a marmelada

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Dispensa comentários, ainda que o ministro tenha suado para materializar o novo CPC. Vergonha em terras tupiniquins.

Oab x stf tudo igual

Vladimir de Amorim silveira (Advogado Autônomo - Criminal)

O pior ministro da Dilma vai ter filha nomeada desembargada indicada pela OAB.
Tomara que o governador do Rio saiba escolher juízes melhor do que a Dilma

qual a importância da nomeação de uma Desembargadora ?

daniel (Outros - Administrativa)

Ora, não acredito que um Membro do MPF acredite que a escolha de uma jovem advogada, recém formada, e que durante anos nem advogou, mas é filha do Ministro do STF e agora quer ser Desembargadora não tenha interesse social e jurídico..... é um absurdo.

OAB é uma vergonha.....

daniel (Outros - Administrativa)

as pessoas precisam saber o que e quem é a "OAB"....

Ninguem mais deseja ser desembargador ??

antonio carlos teodoro (Advogado Sócio de Escritório - Previdenciária)

Nada contra, nem carioca sou, mas conheço diversos advogados no RJ, berço de ilustres juristas, porque não se candidataram??? Será que só pode quem tem sangue azul??

Notícia encomendada?

Joao Sergio Leal Pereira (Procurador da República de 2ª. Instância)

Sem querer entrar no mérito da discussão sobre as qualidades desse ou daquele candidato, surpreende-me o fato noticiado. Sinceramente, qual a importância do assunto para o mundo jurídico? Trata-se de questão interna da Ordem dos Advogados, que não tem a dimensão que parece querer dar a cobertura jornalística. A meu juízo, a cobertura parece mais se aproximar de propaganda encomendada...

\"é preciso voltar as coisas mesmas", ao tempo dos hebreus!

Jorge luiz Barbosa Alves Junior (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Pelo aspecto formal não vejo nada errado com a idade e títulos... afinal Senador e Presidente da República das bananas podem se eleger aos 35. O que deve restar devidamente comprovado é o mérito. Fora isso é fraude. No entanto, imperioso um apontamento; acho, ou seja, na minha opinião, acredito que além de profundo conhecimento jurídico e experiência de foro deve o desembargador ter profunda experiência de vida humana, o que, convenhamos, com o devido respeito, uma "menina" de 35 anos não tem. É preciso voltar as coisas mesmas, ao tempo dos Hebreus... Eu, por exemplo, fico mais tranquilo quando o julgamento de revisão é feito por anciãos! Questão de lógica, mais tempo de vida, mas filmes passados, mais experiência de vida, mais casos atuados! É o fim da história.

A escolha.

Paulo A. M. Filomeno (Advogado Associado a Escritório - Civil)

Alguém tem dúvida de quem vai ser escolhida?

Porque será?

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

Fico me perguntando porque será que a nobre advogada está bem cotada para a vaga. Será que é porque ela é uma ótima profissional? Ou será que é pelo fato de o seu pai ser Ministro do Supremo Tribunal Federal e ter sido Ministro do Superior Tribunal de Justiça?

Fica a dúvida (ao menos para alguns)...

Chegou ao fundo do poço

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Mais uma lamentável vergonha para a classe dos advogados.

Conselhos iguais...

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Conselhos de compadres. Todo Conselho da OAB é mesmo coisa de compadrio.
Vergonha.

Comentar

Comentários encerrados em 4/03/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.