Consultor Jurídico

Notícias

Valor ínfimo

Advogados conseguem aumentar honorários de 0,4% para 5% da causa

Comentários de leitores

12 comentários

Incentivo à Indignidade

Orlando Maluf (Advogado Sócio de Escritório)

O (a) magistrado(a) responsavel pela estipulação inicial dos honorários(1º grau) deve considerar a classe dos advogados como merecedora de proventos inferiores ao mais desqualificado funcionário que porventura o (a) tenha servido. Assim, impregna de inferioridade quem é essencial à Justiça e rasga a Constituição e a lei federal (CPC) com a facilidade dos inconsequentes que jamais deveriam sequer prestar um concurso.

Honorários Contra a Fazenda Pública e mais...

Rocha advogado do ES (Advogado Assalariado - Empresarial)

Vislumbramos claramente que nesses casos, há um desejo mórbido de alguns Magistrados em arbitrar honorários ínfimos aos advogados que atuam contra a Fazenda pública, aumentando o índice de pobreza nessa profissão tão árdua. Como se vê a Fazenda é bem estruturada e o Advogado para defender uma tese que derrube essa estrutura, no pensamento desse tipo de Magistrado,vale somente R$500,00 ainda para fazer favor. Com todo respeito esse arbitramento merece repúdio de todos, OAB, inclusive do MPF e Magistratura.

Lembre Sr. Juiz, Vossa Excelência acorda com seu sustento e de sua família garantido e o Advogado levanta todo dia em Oração, implorando ao Senhor que seu retorno ao lar possa ser acompanhado de uma Bisnaga embaixo do Braço. Por favor não me fruste mais.
Fazendo outra ... observação, esse imposto de Renda descontado na fonte pelo teto nas RPVs é critério odioso e desrespeitoso com essa verba Alimentar. Precisa ser cassada de pronto.

Ainda... Meus pêsames aos Ministros que Autorizaram a Fazenda Pública quebrar o Sigilo das Contas Bancárias, parece que não tiveram assessoria pelo que se depreende dessa decisão, o País vai perder 19,87% de investimentos, em outras palavras, milhares de empregos vão para o esgoto e daí, os seus são vitalícios com a aposentadoria.
"Carapuça a quem lhe couber"
Roberto Rocha
Adv. Sênior
Adm. Auditor

Foi pouco

Pyther (Advogado Autônomo - Administrativa)

Ainda assim achei pouco mas paciência. É melhor que 0,4%.
Ao contrario dos gordos salários dos proponentes que não se preocupam em aplicar a lei e sim em repetir ações dessa monta com o intuito de tentar alguma coisa a mais.
A empresa que fique com o prejuízo se perder. Se ganhar damos-lhes migalhas.

Quanto despreparo

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

O processo precisa ir ao STJ para ensinar alguns vesgos incapacitados a trabalhar.

Dor de Cotovelo de Juiz...

Lilian Rocha (Advogado Autônomo - Tributária)

Quando o juiz percebe que os honorários de sucumbência podem chegar a uma cifra que ele considera alta, começa a "ciumeira". É! Sabem por quê? A maioria que presta concursos quer estabilidade, um bom salário, mas sabe que abrirá mão da advocacia. A mesma advocacia que ele renunciou, agora dá a um "colega" algo que ele não teve oportunidade. Dor de cotovelo!

Decisão Isolada

Francisco OABRS (Advogado Autônomo - Administrativa)

Mas essa notícia se trata de um caso isolado. Na última semana tive um REsp, com idêntica situação do da notícia, que não foi conhecido. Obtive a exclusão de uma dívida tributária para um cliente no valor de R$ 420 mil. Ganhei honorários de R$ 2 mil (0,47% do valor da causa e/ou benefício econômico). Além de entender que a matéria era de fato, não podendo ser debatida no REsp, o Min. acabou indiretamente afirmando que os honorários fixados estariam compatíveis. Interpus AgRg que, apesar de conhecido, não foi provido. Gostaria que o Conjur também noticiasse tal fato, pois da forma como colocado no artigo, parece que o entendimento é uma realidade! Vide REsp 1.573.226 (e respectivo AgRg, que ainda pende de publicação). Esperemos que com o advento do NCPC, notadamente nas ações contra a Fazenda Pública, o Judiciário observe as regras lá estabelecidas, com relação à fixação dos honorários advocatícios.

Estado democrático de Direito?

Hilton R C Costa (Advogado Assalariado - Administrativa)

Juiz quer auxílio moradia, educação, substituição, retroativo, auxílio faculdade, auxílio pós graduação. O advogado quer que se cumpra o CPC, pelo seu trabalho e não tem direito garantido. Vejam o ativismo que a magistratura tinha na França e o que aconteceu. A lei deve ser igual para todos.

Eu quis dizer Ministra...

Radar (Bacharel)

....

Des. Regina Helena Costa. Parabéns.

Radar (Bacharel)

Mas, do jeito que a advocacia tem voluntariamente se apequenado, é capaz de aparecer um "adevogado" descerebrado, para dizer que a desembargadora está errada e que os honorários deveriam permanecer nos 500 reais esmolados pelo juízo "a quo" (0,4% do valor da causa) e não essa "fortuna" de 5%.

NCPC

jpo (Outros)

Vamos ver se o ncpc coibem essas práticas desses juizes que o todo momento tentam desmerecer a advocacia.

De onde o STJ tirou a líquora de 5% ?

Aquela (Advogado Associado a Escritório - Civil)

A majoração foi aquém da alíquota mínima definida por lei. Por que 5% se a alíquota deverá estar entre 10 e 20% sobre o valor da causa ?
pouco trabalho 10%, muito trabalho 20%. O poder judiciário que determinar a remuneração dos advogados.
Acorde OAB fedeal. Faça algo que tealmente ajude a classe.

Grau de zelo do profissional

Hans Zimmer (Assessor Técnico)

O texto é de autoria de quem, dos advogados que "impetraram" recurso no TJ e depois interpuseram "nova apelação" ao STJ? Se esses erros grosseiros constavam do processo, os honorários de R$ 500,00 estavam de bom tamanho, tudo em conformidade com o grau de zelo do profissional, como manda o CPC.

Comentar

Comentários encerrados em 29/02/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.