Consultor Jurídico

"Tenentes de toga"

Cientista político vê busca por privilégio corporativista na atuação do Judiciário

Retornar ao texto

Comentários de leitores

9 comentários

Opinião!

Marcelo-ADV (Outros)

Quais conhecimentos matemáticos são necessários para ler, por exemplo, “Uma História da Justiça” de Paolo Prodi, “Uma Teoria da Justiça” de John Rawls, ou livros de sociologia, como os de Émile Durkheim, Anthony Giddens, Zygmunt Bauman, entre outros livros?

Nenhum!

Senhor Rodolpho (Advogado Autônomo), não seja radical. Acabará ficando como as pessoas que você odeia.

Rodolpho (Advogado Autônomo)

Marcelo-ADV (Outros)

Citação: “Em comunhão religiosa com Janot, o Marcelo-ADV exige a manutenção obrigatória da Filosofia e da Sociologia no currículo do ensino médio” (Rodolpho (Advogado Autônomo)).

Senhor Rodolpho (Advogado Autônomo), medida provisória, como sabemos, exige relevância e urgência, e, a meu ver, tais requisitos não estão presentes.

Não exijo a manutenção de nada. Apenas, a meu ver, não é assunto para ser tratado em medida provisória. Você, óbvio, pode defender o que quiser, mas eu defendo a legalidade constitucional.

Por outro lado, filosofia não se resume ao que você mencionou, nem aos pensadores e pressupostos citados.

Para ler livros introdutórios (ou até complexos) de Ética, Filosofia Política, Filosofia da Religião, Filosofia da Linguagem, Filosofia da Ciência, Epistemologia, Lógica, etc., ou livros de história da filosofia (não conheço o projeto pedagógico) não é preciso conhecimento avançado de matemática.

Como disse, não conheço o projeto pedagógico, não sei quais livros são indicados, mas não é preciso nenhum conhecimento avançado de matemática para ler, por exemplo, a coleção de História da Filosofia do Giovanni Reale. Apenas para citar um exemplo.

Mas, como disse, a meu ver, isso não é para ser tratado por medida provisória.

Se exijo alguma coisa, não é sobre a questão de fundo, mas sim o devido processo legislativo.

JANOT versus PIAGET - 1

rodolpho (Advogado Autônomo)

Em comunhão religiosa com Janot, o Marcelo-ADV exige a manutenção obrigatória da Filosofia e da Sociologia no currículo do ensino médio. Nesse posicionamento o Marcelo-ADV declara que não vê relevância e urgência para a exclusão dessas disciplinas.
A questão não é de relevância, é de prioridade. Diante da escassez de tempo e de meios impõe-se a escolha, e a exclusão do que não é urgente, justamente por ser inviável.
Piaget, além de educador era, antes de mais nada, um matemático e um filósofo. Para entender qualquer livro de Piaget é necessário o conhecimento de Álgebra Abstrata, Álgebra Linear, Geometrias Não-Euclidianas e Topologia. E também o conhecimento avançado de Lógica Matemática e de Lógica Operatória.

JANOT versus PIAGET - 2

rodolpho (Advogado Autônomo)

Ora, conversando com os professores de Filosofia de nível médio depara-se com a ignorância absoluta desses professores no que tange ao conhecimento de Matemático Superior. Sendo assim, constata-se que o conhecimento desses professores de Filosofia é a inexistência do conhecimento de Filosofia, pois é impossível conhecer Filosofia sem antes conhecer Matemática Avançada.
Qualquer um que tentar entender o Tractatus Logico-Philosophicus, de Wittgenstein, sem antes entender de Matemática Avançada não entenderá uma única linha desse Tractatus.
Portanto, não existem professores de Filosofia capacitados a ensinar Filosofia no ensino médio, e não existem alunos no ensino médio com capacidade para aprender Filosofia, pois esses alunos terminam o ensino fundamental sem saber nem sequer Aritmética da Emília, quanto mais a Geometria e a Álgebra Abstrata, básicas. Sendo assim, impõe-se priorizar o ensino da Matemática e o ensino do Português, mais precisamente do falar e, acima de tudo, do ouvir e do interpretar para não se deixar levar pela doutrinação religiosa, totalitária, dominadora do Janot, do Ministério Público e do Judiciário.

Janot, o intruso

rodolpho (Advogado Autônomo)

A intromissão do Janot na esfera da educação confirma para o povo brasileiro, e alerta o povo brasileiro, sobre o totalitarismo em que o Brasil está sendo afundado. Totalitarismo gerado pela união do Ministério Público com o Judiciário, e que vem se acirrando dia a dia na tentativa dos mesmos de aniquilar o Parlamento e o Poder Executivo.
O Psol, um micro partido, destituído de líderes e de quadros, reforça o totalitarismo da Suprema Corte se ajoelhando perante a mesma, implorando para que a mesma aniquile o Parlamento brasileiro. Não importa os fins, importam os meios.
A inexistência da educação no país é um fato, com todos os alunos de ensino médio, completamente analfabetos em tudo, inclusive nas enaltecidas Filosofia, Sociologia e Artes. Aprender Filosofia sem antes aprender Matemática é uma impossibilidade posta por Platão há dois mil e quinhentos anos, quando colocou no pórtico da escola por ele fundada, a expressão: “Que não entre nesta academia quem não souber geometria”

Não é exclusividade deles...

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

No Brasil o que não falta é corporativismo, seja no meio politico, acadêmico, serviço público em geral e a própria advocacia.

Estranho

O IDEÓLOGO (Cartorário)

O Judiciário e a Promotoria não conseguiram aumento e a Defensoria chega aos vencimentos de R$ 59.125,00 superior aos do Ministros do STF. Existe alguma coisa errada?

O abuso contra silas malafaia mostra isso.

jpo (Vendedor)

Alem de ser corporativista o judiciário e o MPF passaram a perseguir àqueles que os criricam. Vejam o abuso que fizeram com o pastor silas malafaia.

Engraçado... a Defensoria teve 49% de aumento salarial

daniel (Outros - Administrativa)

Engraçado... a Defensoria teve 49% de aumento salarial.... votado rapidinho em plena crise e ninguém fala nada !!! qual seria o motivo ???

Comentar

Comentários encerrados em 28/12/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.