Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

Vigilante nao ?

silveira (Consultor)

Se o cidadão cometer crime e apos ter cumprido a pena , ele esta quites com o Estado. Não poderia ter mais registro do crime, ai eu esqueci que o cidadão tem que pagar, pra tirar o nome dele dos cadastros da policia e do judiciário, , mas juízes e delgados tem a sua disposição e acesso a esses dados, contrario o que o Governo Collor proibiu a Policia Federal ter acesso a esses dados para barrar empresários de segurança por exemplo, a fugir do Pais Se o peão tiver um acidente de transito , pergunto , ele não poderá mais ter sua profissão e exercer?

Vigilante nao ?

silveira (Consultor)

Se o cidadão cometer crime e apos ter cumprido a pena , ele esta quites com o Estado. Não poderia ter mais registro do crime, ai eu esqueci que o cidadão tem que pagar, pra tirar o nome dele dos cadastros da policia e do judiciário, , mas juízes e delgados tem a sua disposição e acesso a esses dados, contrario o que o Governo Collor proibiu a Policia Federal ter acesso a esses dados para barrar empresários de segurança por exemplo, a fugir do Pais Se o peão tiver um acidente de transito , pergunto , ele não poderá mais ter sua profissão e exercer?

Sem principios

Jose Arnobio da Silva (Estudante de Direito - Civil)

Sou contrário a decisão do STJ, por que para o CP a reincidência prescreve em 5 anos conforme o art. 64, I, CP. E para os demais crimes praticados sem julgamento a pena maior só perdura por 20 anos (art. 109, CP). Já os antecedentes são permanentes independente do crime praticado.

Para que princípios da razoabilidade e proporcionalidade?

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Tenho visto também que o Judiciário, em raríssimas exceções, aplicam os princípios da razoabilidade e proporcionalidade.
.
Agora, vai entrar com representação contra magistrado na corregedoria. É quase certo que dirão "não houve conduta infrativa" a ensejar punição... (bonito não?)
.
Pimenta nos olhos dos outros é refresco...

Discordo

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Discordo.
.
A espécie de crime praticado por ele, de lesão corporal, não tem relação nenhuma com o cargo que irá ocupar.
.
Caso o crime praticado fosse de roubo, por ex., concordaria com a Decisão.
.
Esse é o país dos falsos moralistas. Na área jurídica então, nem se fale. Egos e mais egos inflados. Tenho visto muito "Os outros devem ser um santo, mas eu não...."
.
Penso que o STJ, deverá reformar a Decisão do TRF3.

a profissao...

Palpiteiro da web (Investigador)

"A profissão de vigilante não pode ser exercida por pessoa com antecedente criminal."

Esse entendimento devia ser pacífico em nossos tribunais com relação à classe POLÍTICA porque, em sua grande maioria, é composta de gente que só pensa em ROUBAR o dinheiro dos contribuintes e PERMANECER por sucessivo mandatos até o fim da vida. O pior é que a família inteiro desses políticos ocupam cargos comi$$ionados com salários vultosos e muitos possuem problemas com a justiça e nem por isso são impedidos de serem nomeados.

Comentar

Comentários encerrados em 23/08/2016.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.