Consultor Jurídico

Segunda Leitura

Marcelo Navarro Dantas fará a diferença no Superior Tribunal de Justiça

Retornar ao texto

Comentários de leitores

7 comentários

Um pouco de bom humor e desejos de sorte

Gabriel Cabral Parente Bezerra (Advogado Autônomo - Tributária)

"Apaixonado por futebol, torcedor ferrenho do América de Natal, acredita piamente que seu time chegará em breve à série A do Campeonato Brasileiro. Mas, segundo seus conterrâneos, assistir esta conquista ser-lhe-á bem mais difícil do que ser nomeado ministro do STJ"
Hahaha! Como torcedor de outro pequeno time brasileiro, entendo bem a situação do Ministro Navarro.
Que ele seja uma boa adjunção ao STJ. Esperemos que ele seja capaz de contribuir enormemente à comunidade jurídica e, principalmente, à sociedade. Um abraço.

Excelente profissional e professor

Daniel Alcaniz (Advogado Autônomo - Civil)

Tive a honra de ser aluno do prof. Marcelo Navarro na UFRN. É um homem de cultura invejável, conhecimento extenso e de postura admirável. Sem extravagâncias nas aulas e sem precisar recorrer a artifícios muitas vezes utilizados por novos professores, conseguia ensinar a matéria sem enrolação. Tenho, pessoalmente, grande admiração por ele, que foi, sem dúvida, um dos grandes professores que tive na academia.

Comunista ou liberal

Edmundo Correia - Servidor do Judiciário (Outro)

Entendi tudo. Que sempre foi o primeiro em direito, a poesia e o futebol. Em se tratando de ocupar vaga no STF e nos tribunais superiores é sempre importante, também, deixar pistas que indiquem vocação comunista ou liberal.

O STJ ganha com a chegada de Navarro

José Carlos Felizola (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

A escolha do agora Ministro Navarro não poderia ter sido melhor. Magistrado sério e preparado, contribuiu decididamente para fazer do TRF 5 um dos mais eficientes, modernos e céleres Tribunais. Isso sem perder a qualidade de seus julgados. Portanto, oportuno o artigo.

Referências boas

Conceição Brahuna (Assessor Técnico)

Em Brasília, as referências acadêmicas e judicantes do Desembargador Marcelo são realmente boas. Trata-se de um profissional com experiência na advocacia, no ministério público e na magistratura. Igualmente, as referências aos últimos ministros oriundos da justiça federal são as melhores. No entanto, senti falta, no artigo, dos nomes dos eminentes ministros Assussete Magalhães, grande destaque como presidente do TRF-1, e Reynaldo Soares da Fonseca, unanimidade na área de conciliação e que em três meses de STJ já mostrou a que veio.

Honrarias

João da Silva Sauro (Outros)

Não há lei que veda a nomeação de prédios públicos com o nome de pessoas vivas?

Garantia de coisa alguma

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Nada disso garante que o Julgador citado irá atuar suprindo o que falta no Judiciário brasileiro, especialmente no STJ: imparcialidade e independência. Tomara que o Articulista esteja com a razão, e eu errado.

Comentar

Comentários encerrados em 21/09/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.