Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Renovação do quadro

Três novos desembargadores tomam posse no TJ-SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo tem três novos desembargadores. Carlos Alberto de Campos Mendes Pereira, Reinaldo Cintra Torres de Carvalho e Samuel Francisco Mourão Neto assumiram os cargos na terça-feira (8/9), em uma cerimônia de posse que contou com a presença da cúpula do Judiciário paulista.

Desembargador Mendes Pereira assume vaga deixada pelo julgador Pedro Cauby Pires de Araújo

Mendes Pereira nasceu em 1963 em São José dos Campos (SP). Ele se formou em Direito pela Faculdade de Osasco em 1986 e dois anos depois ingressou na magistratura. Passou pelas comarcas de São José do Rio Preto, Santos, Miracatu, Juquiá, Registro, Eldorado, Cananéia, Iguape, Maracaí, Paraguaçu Paulista, São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba, Ubatuba e na Capital. Foi juiz substituto em 2º grau e promovido a desembargador por ato de 1º de julho de 2015, assumindo a vaga deixada pela aposentadoria do desembargador Pedro Cauby Pires de Araújo.

Torres de Carvalho substitui Osvaldo Capraro

Torres de Carvalho, por sua vez, nasceu em setembro de 1958, na cidade de Dois Córregos (SP). Tornou-se bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo, na turma de 1984. Ocupou diversas funções no TJ-SP como servidor, antes de ingressar na magistratura em 1988. Ao longo da carreira, atuou em Apiaí, Dracena, Piracicaba e na capital. Assumiu o posto de desembargador por ato de 29 de junho de 2015, após a aposentadoria de Osvaldo Capraro.

Mourão Neto trabalha no TJ-SP desde os 14 anos

Já Mourão Neto nasceu na capital paulista, em maio de 1962. Formou-se em Direito pela USP, turma de 1988. Integra os quadros do TJ-SP desde os 14 anos, quando começou como menor colaborador eventual. Ingressou na magistratura em 1988, nomeado para a 1ª Circunscrição Judiciária, com sede em Santos. Trabalhou nas comarcas de Pacaembu, Matão, Guarujá e na capital paulista. Em 2011, foi removido para o cargo de juiz substituto em 2º grau. Foi promovido a desembargador por ato de 1º de julho de 2015, para ocupar o cargo deixado pelo desembargador Roberto Mário Mortari. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SP. 

Revista Consultor Jurídico, 9 de setembro de 2015, 16h21

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/09/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.