Consultor Jurídico

Notícias

Política de Ordem

Eleições para a OAB usarão urnas eletrônicas cedidas pela Justiça Eleitoral

Comentários de leitores

7 comentários

Apuração mais rápida

José_Jr (Advogado Assalariado - Família)

Em que pese a enorme desconfiança em relação às urnas eletrônicas - a meu ver sem fundamento - a apuração fica rápida demais, retirando um certo charme e glamour que a apuração teria quando a eleição é feita com cédulas de papel.
De resto, tudo perfeito.

Urna eletronica ajuda muito

Marcelo_drum (Estudante de Direito - Internet e Tecnologia)

Desconfiar de urnas eletrônicas é a coisa mais tosca. Denota uma desconfiança infundada, fruto da ignorância tecnológica com a mentalidade retrógrada. Coisa de cérebro doentio, daqueles que acreditam em Teorias da Conspiração... O voto é individual e a urna passou em todos os testes mais severos. Se houver fraude ela tem que ser aplicada noutro local e não nas urnas...

Amálgama perigoso

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Juntar DIAS TOFFOLI, URNA ELETRÔNICA e OAB, resulta num amálgama perigoso, explosivo e extremamente nocivo ao país, mas em especial devastador aos pobres advogados
-nesse contexto, excluam-se aqueles proprietários e co-proprietários da entidade, além dos amigos dos dois grupos.

Está tudo dominado !

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Urna eletrônica é um horror, repudiada por países de primeiro mundo, em razão da possibilidade de fraude. Agora a OAB se socorre desse instrumento odioso. É o fim !

Fácil verificação

Waldemar Mariz (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Que cada um tire suas próprias conclusões. A integra do processo está disponível aqui: http://goo.gl/YhDXVM

Para facilitar: Os indeferimentos estão em fls. 17, 28 e 48; Nossa petição, a única que contém o pedido de edição do comunicado, em fls. 57-62; O deferimento vem logo em seguida.

A vitória, de fato, é da classe como um todo, entretanto, me espanta a atitude da atual gestão, pois, se não houve má-fé, ao menos ficou evidenciada a falta de zelo com que são acompanhadas as medidas que visam defender a advocacia.

A OAB/SP foi cientificada de todos os indeferimentos e nenhuma atitude tomou. Quando foi expedido o comunicado, correu para se vangloriar sem antes verificar os autos e o que teria dado causa a tão abrupta mudança de entendimento da Corregedoria-Geral.

Pouco importa de onde partiu o pedido. Importa muito, todavia, a falência da gestão atual que, se não age com deslealdade, presta um desserviço aos advogados, sequer conseguindo gerir o acompanhamento das parcas medidas que tenta tomar em favor da advocacia.

Realmente precisamos de renovação.

Soma de falta de confiança

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Concordo com o colega Wagner (Advogado Autônomo - Previdenciária). Dias Toffoli, urna eletrônica e OAB são certamente exemplos notórios de coisas e pessoas NÃO CONFIÁVEIS, e a soma de todos irá resultar obviamente em algo muito menos confiável ainda. Talvez seja um recorde mundial de coisas não confiáveis. Quanto à briga entre o candidato João Biazzo Filho e a OAB-SP, nada posso dizer sobre quem está com a razão já que não conheço os fatos, mas com absoluta certeza posso afirmar que se confirmadas as afirmações de João Biazzo Filho essa não será a primeira vez que o grupo que domina a Ordem adota tal mecanismo imoral, antiético, verdadeira "molecagem". Há alguns anos conclamei a OAB de todas as formas para que fosse resolvida a questão do detectores de metais em São José do Rio Preto, sem sucesso. Omissão total da Ordem. Entrei eu mesmo no CNJ, e quando o resultado veio o grupo que domina a OAB chamou para si o resultado, omitindo por completo o fato de que era eu quem tinha ingressado com o pedido e lutado pelo resultado. Há uma grande probabilidade de João Biazzo Filho estar com a razão.

perigoso

WLStorer (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Dias Toffoli, urnas eletrônicas... E se quando sair o resultado da apuração dos votos der DILMA ROUSSEFF?

Comentar

Comentários encerrados em 9/09/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.