Consultor Jurídico

Prioridade solidária

Antes de reintegração, USP terá de
auxiliar moradores de área invadida

Retornar ao texto

Comentários de leitores

4 comentários

Cortesia com chapéu dos outros.

Nelson Rodriguez Martinez (Contabilista)

É lamentável, conforme acima ...Antes de reintegração, USP terá de auxiliar moradores de área invadida !!!
Brincadeira de mau gosto ?
Pegadinhas do Faustão ?
Balança mas não cai ?
Parece que estamos lidando com crianças do pré ?
Mas voltando a realidade dos fatos, tem muita coisa errada, e o pior que aparece sempre algo para entortar mais, precisava esse parecer querendo mudar uma situação, fundamentação baseada genericamente na função social da propriedade e na dignidade da pessoa humana ? E o direito de propriedade,como fica ?
Se isso pegar então, também vou invadir uma fazenda
e os donos não podem mais me tirar de lá ???
Será que só na cabeça desses petralhas isso funciona ?
Por que não aprendem nada ? Os exemplos do mundo estão aí, não funciona essa idolatria, esta ultrapassada.
Afinal o bom senso, precisa ser usado antes de tudo, ou
também isso não funciona?
Se é para tirar vantagens, tudo que se precisa fazer é apoiar o ato em si que de imediato ganha-se um monte de adeptos, no caso os invasores , parece que essa é a lógica do PT ?
Se é para pedir opinião ao povo, novo sistema e novos métodos, seria cabível qualquer resposta, mas de um profissional com um diploma, a resposta mínima sera
violação dos direitos de propriedade, e transferir para esfera cabível, no caso Reintegração de Posse, sem mais
delongas, assim como entraram agora também tem que
saírem, e para os devidos fins futuros, se tornaria uma
jurisprudência, e com isso se evitaria outros assentamentos, e a Lei aplicada de imediato, nunca largar a bomba no dono da posse, esta na Constituição ou
também vão mudar isso ?
Corrija-me se estou errado ?

Bingo

Kelvin de Medeiros (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Já esperava, antes mesmo de abrir a decisão, encontrar fundamentação baseada genericamente na função social da propriedade e na dignidade da pessoa humana.

Espero que a USP consiga reverter a decisão.

Coerência manda lembranças...

Lucas A. Santo (Advogado Autônomo)

Engraçada essa decisão. O que me intriga é porque ela também não foi tomada em casos como o Pinheirinho, em São José dos Campos/SP, e em tantos outros pelo Estado de São Paulo afora??? É, fazer cortesia com o chapéu alheio é fácil...

área invadida

Daniel (Outros)

USP cuidando de invasores????

Comentar

Comentários encerrados em 6/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.