Consultor Jurídico

Mercado Jurídico

Por Sérgio Rodas

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Fora dos negócios

Carlos Miguel Aidar deixa escritório AidarSBZ, que fundou em 2011

Após renunciar à presidência do São Paulo Futebol Clube, o advogado Carlos Miguel Aidar também deixou o escritório Aidar SBZ. A saída acontece após uma crise política no clube envolvendo acusações de corrupção e que culminou com a renúncia do cargo que ocupava desde abril de 2014.

Aidar já havia se licenciado da banca
após repercussão do caso do São Paulo.
Reprodução

O advogado já havia se licenciado da banca logo após a repercussão em torno do caso. Em comunicado, a banca diz que “a rotina do escritório e os trabalhos desenvolvidos para seus clientes não são afetados” com a saída. Carlos Miguel Aidar também foi presidente de seccional da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo entre 2001 e 2003.

Por enquanto, não haverá mudança no nome da banca fundada em 2011 pelo próprio Carlos Miguel. O artigo 16 do Estatuto da Advocacia prevê que a razão social deve conter o nome de pelo menos um dos sócios e Antonio Ivo Aidar — que não é parente dele — segue na sociedade.

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 21 de outubro de 2015, 17h24

Comentários de leitores

1 comentário

Aidar e João Biazzo

Amilton Augusto Kufa (Advogado Autônomo - Eleitoral)

Para quem não sabe, ele até então era sócio do candidato a Presidente da OABSP, João Biazzo.

Comentários encerrados em 29/10/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.