Consultor Jurídico

Mercado Jurídico

Por Sérgio Rodas

Blogs

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sem crise

Tributaristas serão os advogados que terão maior aumento salarial em 2016

Os advogados plenos de consultivo e contencioso tributário em escritórios pequenos serão os profissionais da advocacia que mais terão aumento em sua remuneração no ano que vem, aponta o Guia Salarial 2016 da Robert Half, consultoria multinacional especializada em recrutamento. De acordo com o levantamento, o salário médio dos profissionais dessas áreas irá crescer 11,1% e 9,8%, respectivamente, em relação a 2015, variando entre R$ 6 mil e R$ 9 mil.

Segundo a publicação, a demanda na área jurídica não foi muito impactada pela crise econômica. As áreas com mais oportunidades apontadas pelo guia são a tributária, a cível, a trabalhista, a de recuperação judicial e a de Direito Societário e contratos. Já as faixas de profissionais mais requeridas são as de advogados plenos e seniores.    

As áreas do Direito que pagam melhor, de acordo com a consultoria, são as de consultivo tributário, empresarial, imobiliário, mercado de capitais e regulatório. Os advogados juniores que recebem remuneração mais elevada são os da primeira área, que podem chegar a ganhar até R$ 7,5 mil por mês em escritórios médios e grandes. Os plenos que mais ganham também são do consultivo tributário, com vencimentos de até R$ 14,5 mil em grandes firmas. Já os seniores que têm melhores salários são os da área empresarial, que podem chegar a obter R$ 22 mil mensais.

Mas os cargos com as mais altas remunerações elencados na pesquisa são os de diretor jurídico de bancos e de empresas. No primeiro caso, os advogados recebem entre R$ 21,1 mil a R$ 41 mil mensais. Já os que atuam em empresas ganham de R$ 16,6 mil até R$ 35 mil mensais.

Características valorizadas
O Guia Salarial 2016 indica que os advogados de escritórios devem ter capacidade de direcionar suas atuações para as áreas com maior demanda no mercado, firmando parcerias para aumentar o número de assuntos que a firma cobre. Por isso, o levantamento afirma que uma postura mais comercial e empreendedora é cada vez mais demandada nas bancas.

Como a Robert Half prevê um aquecimento no mercado de fusões e aquisições em 2016, o domínio do inglês, que já é importante, será uma característica ainda mais valorizada, já que empresas e fundos estrangeiros deverão se envolver nessas transações.

A publicação elenca como quesitos relevantes para quem quer trabalhar na área jurídica de empresas a capacidade de se comunicar com os demais departamentos, e o aumento do escopo de atuação, fazendo com que advogados abranjam mais de uma área, como jurídico e compliance, por exemplo.

Clique aqui para ler a íntegra do Guia Salarial 2016.  

Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 23 de novembro de 2015, 18h50

Comentários de leitores

3 comentários

Inacreditável

Julio Campos. (Advogado Autônomo - Internacional)

É inacreditável um levantamento desses. Advogados juniores em qualquer área lutam para conseguir, no máximo, um "honorário fixo" em R$ 2.000,00, imagina R$ 7,5 mil. OS plenos dificilmente passam a margem dos R$ 4,5.

Erro na página

maureliop (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Srs. a página não está permitindo impressão, como as demais, e o link para a pesquisa referenciada está inválido. Abs.

Papai Noel Existe.

Ariosto Moreira da Rocha (Bacharel - Administrativa)

Acreditem em Papai Noel, ele existe.

Comentários encerrados em 01/12/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.