Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Noticiário Jurídico

A Justiça e o Direito nos jornais desta quinta-feira

O Tribunal Superior Eleitoral decidiu manter as multas de R$ 5 mil aplicadas ao prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e ao ex-presidente Lula nas eleições de 2012. A Justiça entendeu que a entrevista da dupla ao vivo no Programa do Ratinho foi propaganda eleitoral antecipada. O apresentador Carlos Massa terá que pagar R$ 10 mil e o SBT desembolsará R$ 15 mil. Não cabe recurso. As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo.

Collor novamente
A Procuradoria-Geral da República enviou nesta quarta-feira (18/11) ao Supremo Tribunal Federal dois novos pedidos de abertura de inquérito contra o ex-presidente e senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), que é um dos alvos de investigação do esquema de corrupção da Petrobras. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Empréstimo feito
O empresário Salim Schahin, um dos acionistas do Grupo Schahin, declarou à força-tarefa do Ministério Público Federal que o Banco Schahin emprestou R$ 12 milhões para o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O empréstimo nunca foi quitado. Segundo Salim, a dívida foi perdoada em 2009 e ele nunca conversou com Lula sobre o negócio. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Nomeações da Defesa
O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, quer agilidade no julgamento de uma ADI do PSC que sustenta que só o Congresso pode legislar sobre nomeações militares. Após isso, poderá ter início a análise do STF de decreto de abril da presidente Dilma Rousseff que autorizou o ministro da Defesa a delegar decisões de nomeação e promoção nas Forças Armadas.  As informações são da colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Revista Consultor Jurídico, 19 de novembro de 2015, 12h13

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.