Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

OAB já se manifestou a favor da unificação de carreiras na AGU

Comentários de leitores

8 comentários

querem o que?

Antonio Carlos Rodrigues Milardi (Advogado da União)

Esses Procuradores e Advogados da União estão muito folgados. Eles não gastam com escritório, nem 1 real de papel nem secretária. Enfiaram goela abaixo pra ganhar honorários no CPC, e agora querem advogar de forma privada. Esquecem que ganham salário todo mês, e devem estar com a cabeça no Serviço público e não angariando clientes privados. E essa OAB Corrupta está aceitando o Lobby. Combatemos irmãos advogados a acabar com essa patifaria...

O título é, pelo menos, inadequado

MVCastro (Advogado da União)

Li e reli o texto e até agora não achei onde a OAB se manifestou a favor da unificação. Tudo o que o texto fala é que houve um debate (na seccional do DF, o que também é omitido no título), e que o autor sugeriu a unificação.
Onde está a fala da OAB apoiando a unificação? O autor chega as raias da irresponsabilidade ao colocar no título que a OAB apoia uma alteração brutal na Constituição, sem um estudo sequer sobre as graves consequencias de tal ato, e sem citar ou trazer uma manifestação sequer que corrobore seu título. Lamentável que a falta de rigor científico e respeito ao leitor atinja esse ponto.

respota

Kaltss (Procurador Federal)

Essa é a questão, meu caro: não tem nenhum dispositivo, em qualquer dos diversos projetos em discussão, que pretenda o aumento da remuneração dos advogados da AGU.
Ser contra ou a favor do aumento remuneratório pra qualquer carreira pública é um direito de opinião (eu mesmo sou contra o aumento pra algumas), mas não há vinculação entre uma demanda (institucional) e outra (corporativa).

Respondendo ao MAP.

Alex Rabelo (Advogado Associado a Escritório)

MAP, o projeto de lei não precisa dizer isso, porque a isonomia de subsídios entre as 4 (quatro) carreiras da AGU já existe, com previsão expressa em Lei, desde 2006.
Consulte o Art. 1º da Lei n. 11.358/2006 e você verá que pelo menos há 9 (nove) anos as carreiras já ganham exatamente a mesma coisa. Consulte ainda o Art. 24 da Lei n. 12.775/2012.
Ou seja, o argumento de que a unificação é forma de aumentar a remuneração de uma parte das carreiras é, "para variar", insubsistente, irreal, e claramente manejado por quem não conhece as normas que regem a matéria.

Unificação pelo bem do país!!!

ratio essendi (Administrador)

Qualquer gestor percebe ser contra a eficiência da Administração a manutenção de 4 carreiras para fazer, a rigor, exatamente a mesma coisa - a defesa jurídica da União e suas ramificações. Possivelmente a posição está atrelada aos cargos em comissão - proporcionalmente em maior número nas carreiras de PFN e AU e, ainda, a sensível e injustificável menor carga de trabalho, pelo mesmo subsídio! Nada além disso. De fato, não há qualquer excelência técnica ou outro fator de destaque a diferenciar os advogados públicos federais - os quais, se realmente unidos, poderiam alcançar o almejado reconhecimento institucional. Pelo jeito ainda falta bastante amadurecimento de seus membros para tanto. Por imperativo de logicidade, com a liberação da advocacia privada aos membros da AGU, como pretende o governo, impõe-se a unificação das carreiras. Com efeito, não faz a menor lógica um Procurador Federal poder advogar contra a União - Administração Direta, contra a Fazenda Nacional ou contra o BACEN; um advogado da União poder advogar contra o Ibama; um Procurador da Fazenda poder advogar contra a ANATEL; um Procurador do BACEN poder advogar contra o INSS -; ou seja, a incompatibilidade, em termos lógicos, pressupõe a proibição de os advogados públicos federais advogarem seja contra a União, seja em face das pessoas jurídicas a ela vinculadas, sob pena de uma situação fática totalmente insensata, pois, ao fim e ao cabo, todos são remunerados pela União - Tesouro Nacional, ou não???
De rigor a racionalização dos trabalhos e a otimização no uso dos recursos materiais e humanos no âmbito da AGU. O contribuinte agradece. Impõe-se a unificação das carreiras, mantidas suas expertises em âmbito interno, administrativamente.

Comprovação

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Em qual artigo do projeto está sendo dito isso, prezado Thiago Sampaio (Oficial de Justiça)?

Esclarecimento ao MAP

Kaltss (Procurador Federal)

Dr. Marcos, hoje, todas as carreiras ganham igual: +/- R$ 17.300,00 em início de carreira.
Com a unificação, todos continuarão ganhando exatamente a mesmíssima coisa. Nem mais, nem menos.
A unificação só serve pra diminuir os gastos do Estado, e não aumentar remuneração de quem quer que seja.

Blá-blá-blá

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Muito blá-blá-blá, típico de Brasil. Mas, a pergunta que não quer calar é a seguinte. Digamos que exista 4 subcarreirras na AGU com os seguintes vencimentos:

- carreira 01: 16 mil
-carreira 02: 33 mil
- carreira 03: 23 mil
- carreira 04: 30 mil

Com a unificação, vai fica assim:

- carreira 01: 33 mil
-carreira 02: 33 mil
- carreira 03: 33 mil3
- carreira 04: 33 mil

Ou assim:

- carreira 01: 16 mil
-carreira 02: 16 mil
- carreira 03: 16 mil
- carreira 04: 16 mil

??????

Comentar

Comentários encerrados em 27/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.