Consultor Jurídico

Comentários de leitores

9 comentários

Ao Angelo Rosa (Policial Militar)

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

Que estória é essa??
"Lutam por leis que engessam, por exemplo, o judiciário. Infelizmente tenho que citar aqui a reserva de mercado que é feita. Nada contra o exame da ordem que é algo maravilhoso e elimina os incompetentes. Mas reserva-se um papel para a profissão com gatilhos e prerrogativas que, por exemplo, favorecem a criminalidade, como no acesso aos clientes de forma sigilosa e sem ser revistado. Isso é um verdadeiro crime contra a sociedade e um presente para o crime organizado. Esses são os exemplos da responsabilidade que espero de vocês. Se tivesses essa postura, me representariam como cidadão. Eu confiaria!".
Que tal eu generalizar? Dizer que a Polícia Militar é o pior entulho social, só pelo fato de ter sido realmente aparelhada na Ditadura? Generalizar e falar que todos os policiais, pelo comportamento desviado e reiterado (quase diariamente!) de alguns poucos, são iguais? Armas e drogas são introduzidas no sistema penitenciário também por funcionários públicos. Aliás, quem tem dinheiro contrata "entrega em domicílio".
O leitor comete algumas incongruências, até pelo fato de esquecer que o regime disciplinar da PM não permite aos Praças e Oficiais descumprir ordens emanadas, qualquer que seja o governo que detenha o comando superior da tropa... Ou seja, cumprem as ordens ideologizadas de quem seja o titular do comando.
De outro lado, antes de a OAB obter a confiança do Povo, é necessário que ele conquiste a legitimidade e a confiança dos Advogados. Antes, é necessário que ela represente os Advogados, a sua maioria profissionais liberais sem gatilhos salariais e vantagens típicas de servidores públicos. A Ordem é dos ADVOGADOS. Qualquer inversão em prioridades é 'politicagem' rasteira e incapaz de produzir resultados para a sociedade.

A quem a greve aproveita?

Eduardo. Adv. (Advogado Autônomo)

É verdade que interessa à situação não ter funcionários para a eleição?
Por qual motivo os funcionários sempre fazem greve SÓ em período de eleição?

E a greve da OAB

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Porque o CONJUR não menciona a greve dos funcionários.

Instituição mais importante do Brasil?

Angelo Rosa (Policial Militar)

As estruturas das OAB agem diretamente de acordo com os interesses do governo. Percebe-se na sua omissão, esse alinhamento. É o aparelhamento ideológico contaminando até as raízes dessa instituição que já teve muita importância. É uma escandalosa ausência na vida brasileira no momento mais importante de sua História. Esse é o momento mais importante por que é quando se está definindo a nossa personalidade coletiva entre duas vertentes: 1) Seremos uma nação em evolução, com sua própria idéia sobre o mundo ou; 2) Seremos um imenso rebanho a ser guiado na direção do gramcismo. E não dá pra querer entender os descaminhos da OAB pela metade. O Fundo, o espírito, a base de toda essa perda de sentido é seu alinhamento com uma ideologia injusta. Ora, não dá pra defender sempre uma causa que defende crimes. Nada contra teorias criadas artificialmente para melhorar o mundo. É essa a função da inteligencia humana, evoluir como sociedade utilizando se seu maior dom, a inteligência. Mas mentes brilhantes tem se deixado levar por ideais que não se sustentam. Irresponsáveis, defendem causas que levam o país à insustentabilidade em todos os setores. Lutam por leis que engessam, por exemplo, o judiciário. Infelizmente tenho que citar aqui a reserva de mercado que é feita. Nada contra o exame da ordem que é algo maravilhoso e elimina os incompetentes. Mas reserva-se um papel para a profissão com gatilhos e prerrogativas que, por exemplo, favorecem a criminalidade, como no acesso aos clientes de forma sigilosa e sem ser revistado. Isso é um verdadeiro crime contra a sociedade e um presente para o crime organizado. Esses são os exemplos da responsabilidade que espero de vocês. Se tivesses essa postura, me representariam como cidadão. Eu confiaria!

A verdade dói, vamos humanizar a OAB

VASCO VASCONCELOS -ANALISTA,ESCRITOR E JURISTA (Administrador)

Por Vasco Vasconcelos, escrito e jurista. Por falar as verdades merece nota 8.0.Se tivesse levantado a bandeira em respeito ao direito ao trabalho o fim da última ditadura, o fim da escravidão contemporânea da OAB, ou seja o fim famigerado caça-níqueis exame da OAB, com certeza seria NO10 10. Estima-se que nos últimos vinte anos, usurpando papel do Estado(MEC), OAB extorquindo com altas taxas de inscrições, abocanhou com seu pernicioso exame caça-níqueis, quase R$ 1,0 bilhão de reais, sem nenhuma transparência, sem nenhum retorno social sem prestar contas ao TCU, triturando sonhos e diplomas gerando fome, desemprego, depressão, síndrome do pânico, síndrome de Estocolmo e outras comorbidades diagnósticas uma chaga social que envergonha o país.Foge da razoabilidade o cidadão acreditar numa faculdade de direito autorizada e reconhecida pelo Estado (MEC), com aval da OAB e depois de passar cinco longos anos, fazendo malabarismo, pagando altas mensalidades investindo tempo e dinheiro e depois de formado, atolado com dívidas do Fies, com o diploma outorgado e chancelado pelo Estado (MEC), com o Brasão da República, ser jogado ao banimento, impedido do livre exercício cujo título universitário habilita, por um sindicato que só tem olhos para os bolsos dos seus escravos. Onde está (ir) responsabilidade social desse governo que está agonizando e da própria OAB?
Como esses escravos contemporâneos da OAB irão conseguir comprovar experiências jurídicas de dois ou três anos, exigidos nos concursos públicos pelos Tribunais, haja vista que estão impedidos de trabalhar pela OAB, correndo o risco de serem presos, por exercício irregular da profissão, como aconteceu dias atrás, com o bacharel em direito em Manaus? Fim urgente do caça-níquei$$ exame da OAB.

Moralidade já!

amaudecastro (Advogado Assalariado - Trabalhista)

A OAB poderia dar um exemplo para toda a sociedade sim, a começar pela fiscalização e punição dos próprios advogados. Estive em São Paulo há algum tempo e me deparei com pessoas distribuindo cartões de advogados gritando "advogado trabalhista! advogado trabalhista!". Inscrevi-me há algum tempo num desses sites de diligências e eis que fui surpreendido com inúmeros e-mail de grandes escritórios solicitando serviços, oferecendo pagar 30 reais. Escritórios de advocacia enfiados dentro de imobiliárias, escritórios de contabilidades e sindicatos então, nem precisa falar. Onde está a OAB nessas horas para zelar pela moralidade da advocacia? Não seria o caso de enviar um simples e-mail para esses advogados advertindo-os para que cessem essas práticas? Ocorre que sequer há órgão de fiscalização para tal fim. E a tabela de honorários dos advogados inscritos na assistência, a tal JG, o que dizer? Não seria o caso de imediatamente suspender esse convênio? Não seria o caso de pagar desde o início pelo atendimento dispensado a população carente, antes mesmo de ajuizar a ação? Não vi nenhum candidato fazendo qualquer proposta nesse sentido.

Por que aceitei participar da Chapa 12 – Hermes Oposição?(1)

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Certamente não é porque o candidato a presidente, Hermes, encarna o deus Hermes da mitologia grega, que era o deus mensageiro, dos pesos e medidas, dos pastores, dos oradores, dos poetas, do atletismo, do comércio, das estradas e viagens e das invenções, o patrono dos diplomatas, por ser ponderado, temperante, sereno, indulgente e amigo, embora o candidato Hermes ostente tais predicados mesmo sem ser uma deidade grega.

O que me motiva a ser candidato ao Conselho Federal pela Chapa 12 Hermes Oposição é o compromisso de todos os nela envolvidos, e não só do Dr. Hermes, com o significado verdadeiro de ser ADVOGADA ou ADVOGADO.

Nas eleições de 2009 ocorreu um fato em frente a um dos locais de votação. A Guarda Municipal tentou oprimir algumas pessoas humildes que auxiliavam os advogados que faziam campanha de boca de urna. Não hesitei enfrentar os 5 GCMs e em dado momento do enfrentamento entoei o refrão “Eu sou advogado com muito orgulho com muito amor”. Assim que comecei a recitar pela segunda vez fui surpreendido com a dádiva da solidariedade de todos os advogados que ali se encontravam, sem cor, sem camisa ou bandeira. Não importava que chapa ou candidato que apoiavam. Naquele momento a questão era geral: dos advogados. Foi a prova mais sublime de que nós, advogados, podemos fazer algo por nós mesmos. Mas juntos, reunidos. Nunca esgarçados.

Quem me conhece sabe que não hesito emprestar apoio ao colega que se mostra dele necessitado para não ficar só na estrada, principalmente quando do enfrentamento com alguma autoridade que, não raro, abusa do poder que possui e fustiga os advogados, tentando humilhá-los. (continua)...

Por que aceitei participar da Chapa 12 – Hermes Oposição?(2)

Sérgio Niemeyer (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

(continuação)... Enquanto eu tiver forças e a verve, sairei sempre em apoio dos que exercem essa nobilíssima profissão, sem discriminação de qualquer natureza e sem sequer precisar saber como se chama. Basta que seja advogada ou advogado.

E é essa postura, que só de lembrar me causa arrepios (no bom sentido), a adotada pelos que compõem a Chapa 12 Hermes Oposição. Esse é o compromisso de todos.

Não plagiamos os outros. Não traímos aqueles com quem nos consorciamos um dia. Não deixamos os nossos pares na estrada sem ajuda e sem carona. Somos, sim, cada um de nós, em toda nossa fragilidade singular, como fios de linha que pode ser isoladamente arrebentado por qualquer um, mas juntos, entrelaçados, formamos a trama resistente e insuperável do cordão da advocacia.

Por isso, decidi aceitar o convite para fazer parte da Chapa 12 Hermes Oposição, e peço seu voto para nossa Chapa 12, no dia 18 de novembro que se aproxima. Sim, nossa Chapa 12, porque todo aquele que nela votar assume conosco o nosso compromisso para juntos, agirmos em favor de toda a advocacia.

Boas eleições.

(a) Sérgio Niemeyer
Advogado – Mestre em Direito pela USP – sergioniemeyer@adv.oabsp.org.br

Marcos da Costa e seu grupo acabaram com a advocacia

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Vejam o que o grupo de Marcos da Costa criou para nós advogados paulistas. Ingressei com uma ação de prestação de contas em favor de um cliente, por sinal movida contra um advogados que é juiz aposentado, muito ligado ao grupo de Marcos da Costa. A ação na época da interposição tinha valor em torno de 550 mil reais, e deve estar hoje em torno de 600 mil com valores atualizados. Foi julgada procedente, com intimação na data de hoje, e vejam só o valor dos honorários sucumbenciais:

"Processo 1014449-76.2014.8.26.0576 - Prestação de Contas - Exigidas - Mandato - Marcos Amancio Pereira - PAULO FRANCISCO CARMINATTI BARBERO - Posto isso, julgo procedente o pedido e determino que o réu preste contas ao autor, em relação ao período reclamado, em quarenta e oito horas, sob as penas da Lei, art. 915, § 2º, do Código de Processo Civil. Arcará o vencido com as custas processuais e honorários advocatícios fixados em R$1.000,00, nos termos do art. 20, § 4º, do CPC. P.R.I. (valor do preparo R$ 12.504,34) - ADV: MARCOS ALVES PINTAR (OAB 199051/SP), CLOVIS CAFFAGNI NETO (OAB 100163/SP)"

R$1.000,00 de sucumbência para uma causa de R$600.000,00 . Vejam que somente o valor de preparo para recurso é de R$ 12.504,34. Pergunto: dá para advogar assim?

Comentar

Comentários encerrados em 24/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.