Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Interesse geral

Baixa participação em discussão sobre urna eletrônica decepciona ministro

Os questionamentos sobre a lisura das últimas eleições presidenciais fizeram o ministro Gilmar Mendes pensar que a audiência pública do Tribunal Superior Eleitoral sobre segurança da urna tivesse mais participação. Relator da sessão que aconteceu nesta quinta-feira (12/11), o membro do Supremo Tribunal Federal se mostrou desapontado com a pouca participação e lembrou que o TSE está aberto a receber eventuais propostas e considerações por escrito no prazo de 48 horas.

“Esse tema tem dado base para significativas polêmicas e também deveria ensejar considerações e talvez despertar maior interesse”, disse o ministro. “De qualquer sorte, é importante ressaltar que um tema como esse merece toda a atenção. É a oportunidade que nós temos de dialogar, aperfeiçoar e receber as sugestões publicamente”, completou.

A terceira audiência pública do TSE sobre as resoluções que vão orientar as Eleições 2016 tratou da segurança da urna, da cerimônia de assinatura digital e fiscalização do sistema eletrônico de votação, do registro digital do voto, da auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas por meio de votação paralela e dos procedimentos de segurança dos dados dos sistemas eleitorais, além dos atos preparatórios para a eleição.

O único inscrito para falar na audiência foi o presidente do diretório municipal do PSDB em Araci, na Bahia, Fernando Mota. Ele apenas teceu elogios à forma como o TSE tem conduzido as eleições, de modo seguro e com agilidade na apuração.

O representante do Ministério Público, Ângelo Goulart Villela, disse que irá encaminhar algumas sugestões por escrito dentro do prazo estipulado pelo Tribunal. Os ministros Henrique Neves, Luciana Lóssio e Tarcisio Vieira e o assessor-chefe da Assessoria Especial do TSE, Sérgio Ricardo dos Santos, também compuseram a mesa, ao lado do ministro Gilmar Mendes. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE. 

Revista Consultor Jurídico, 12 de novembro de 2015, 15h31

Comentários de leitores

1 comentário

Holofotes.

Estrupício Hermenêutico (Outros)

Ministros gostam de holofotes.

Comentários encerrados em 20/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.