Consultor Jurídico

Artigos

Opinião

Com muitos avanços, Fundação Casa escreve uma nova história

Comentários de leitores

4 comentários

Críticas e elogios

ABSipos (Advogado Autônomo)

De um lado temos o texto do articulista, vice-presidente da Fundação Casa, onde tece elogios e demonstra progressos, inclusive os quantificando, embora não cite a fonte da informação mais importante, que é a queda na reincidência.

De outro, críticas ferrenhas de "Fundacao Casa (Advogado Autárquico)".

Ponderando os opostos, considero o texto animador em um cenário caótico tanto na educação quanto na segurança pública.

Se continuar melhorando assim como diz o Articulista, logo teremos jovens cometendo crimes apenas para ser internados.

Responder

Mudar nome de Unidade é fácil

Fundacao Casa (Advogado Autárquico)

Complexos Raposo Tavares e Vila Maria. que avanço é esse com praticas de espancamento e denuncias até no fantástico.
Unidade Cedro igual a antiga Unidade 37 Na unidade 37 da Fundação Casa, o princípio do respeito à condição peculiar de pessoa em desenvolvimento era frontalmente rechaçado. Os adolescentes não tinham atividades pedagógicas, esportivas, culturais, não havia local adequado para atendimento psicológico, o qual não era prestado com a freqüência necessária, etc. Na verdade, o ambiente semelhante a um cárcere de adultos imperava, com todas as suas negativas características.

Responder

Puxão de Orelha

Fundacao Casa (Advogado Autárquico)

Essa Presidente já foi até advertida pelo Judiciário por causa de procedimentos que teve junto das Unidades da Raposo Tavares. O mesmo lugar que hoje ainda apresenta problemas. RAPOSO TAVARES.
Veja aqui a advertência que a Presidente tomou:
http://tj-sp.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/18049585/apelacao-apl-9057985562009826-sp-9057985-5620098260000/inteiro-teor-103891064

Responder

Vice é assim, igual a Titular!

Fundacao Casa (Advogado Autárquico)

É interessante ver um gestor falar em avanço da Instituição e no mesmo dia funcionários e adolescentes machucados como era antigamente. Pior, investidos milhões e não sabem como funciona o processo pedagógico, basta ir até O Falido Complexo de Unidades que não foram descentralizadas (isso, ainda tem complexos de Unidades problemáticas) e visitar a CASA CEDRO que ainda não iniciaram o projeto pedagógico e tem 79 adolescentes trancados e quando começarem a sair não será para todos em atividade. Segundo a Encarregada Técnica, na ala de 44 vai sair 22 do quarto e da outra ala que tem 35 vai sair 17 e assim o restante fica por varias horas preso em atividade trancado se ressocializando. Basta ir na Unidade que vai constatar. E os relatório conclusivos como serão? Falar do jovem preso no quarto!
O grande projeto de descentralização surgiu em 1993 com a inauguração da primeira unidade chamada de Internato e depois Mario Covas, com sua competência, enxergou essa necessidade e deu continuidade. Assim, essa gestão pegou o bonde andando e não tinha saida para outros caminhos. Outra coisa, com o orçamento de São Paulo e o número de detidos, pare de comparar com o restante do Brasil, afinal contribui o nosso Estado de SP para o Brasil ser o 5° Mais Violento do Mundo, quiça entre os mais corruptos!

Responder



Comentar

Comentários encerrados em 17/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.