Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Recursos não lançados

TSE mantém cassação de prefeito por fraude em contas de campanha

A cassação do prefeito de Córrego Fundo (MG), João Vaz da Silva (PMDB), e de seu vice, Luiz Arantes de Faria (PSDB), foram mantidas pelo Tribunal Superior Eleitoral. A sentença havia sido imposta pelo Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais.

De acordo com a coligação Unidos Pelo Progresso de Córrego Fundo, adversária do prefeito eleito em 2012, João Vaz da Silva e seu vice deixaram de incluir na prestação de contas várias despesas realizadas durante a campanha eleitoral, dentre elas o pagamento de aluguel e manutenção dos três comitês e despesas com a contratação de pessoal. Eles ainda teriam utilizado recursos não lançados na arrecadação para o pagamento de todas essas despesas, ou deixaram de converter os valores estimados na prestação de contas.

Os ministros seguiram, por unanimidade, o voto do relator, ministro Henrique Neves, para quem todas as provas analisadas pelo tribunal regional foram suficientes para a cassação dos mandatos. O ministro apenas afastou a licitude de gravação ambiental juntada às demais provas. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE

Clique aqui para assistir ao julgamento. 
REsp 56876 
REsp 57046
AC 92888

Revista Consultor Jurídico, 7 de novembro de 2015, 14h00

Comentários de leitores

1 comentário

Emancipação

JB (Outros)

Esta cidade foi emancipada a pouco tempo, por isso sou contra certas emancipações porque estaremos cada vez mais fomentando a corrupção, uma vergonha para a cidade tão pequena e pacata.

Comentários encerrados em 15/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.