Consultor Jurídico

Política de Ordem

Candidato à OAB-SC tem bens bloqueados por improbidade administrativa

Retornar ao texto

Comentários de leitores

4 comentários

Uma pena

Thiago Custodio Pereira (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Realmente eu tinha a Conjur como um veículo de comunicação mais sério. A "reportagem" - o uso das aspas é proposital - é claramente atemporal e feita a pedido.

Curioso

Gabriel da Silva Merlin (Advogado Autônomo)

No minimo curioso o processo administrativo que possibilitou a liquidação antecipada ter desaparecido, como num passe de mágicas...

Oportunismo lamentável

Cassiano Starck (Advogado Assalariado - Empresarial)

Caro Breno Grillo, Caros Colegas Advogados e Advogadas.
Muito me espanta a matéria neste momento, afinal, se a ACP é de 2013 e a liminar de fevereiro/2014, PORQUE A PUBLICAÇÃO SOMENTE AGORA E EM VÉSPERA DE ELEIÇÃO???
Matéria claramente tendenciosa, oportunista e puramente eleitoreira, com a finalidade explicita de denegrir a imagem do Dr. Adriano Zanotto.
Isso me faz tomar partido de imediato e sair em defesa das prerrogativas do Advogado, em defesa da OAB, em defesa de eleições limpas, em defesa da cidadania, em defesa dos princípios DO CONTRADITÓRIO E DA MAIS AMPLA DEFESA, até por que, caro leitor, o Nobre Jornalista "esqueceu" de dizer, em que pese a riqueza de detalhes na matéria, que referida ACP sequer foi recebida pelo Judiciário de Santa Catarina, conforme pude verificar na movimentação processual neste exato momento. Aliás, liminares como esta em ACP, são, como é de conhecimento geral no meio jurídico, das mais corriqueiras.

matéria estranha

JP-SC (Outros)

Causa estranheza a reportagem de notícia de fato de longa data (abril de 2014), disponibilizando inclusive peças processuais, mas que vem a público em plena campanha para a OAB-SC.
E isso tudo há poucos dias após a realização de um debate em que o candidato da situação, Paulo Brincas, teve um desempenho muito ruim e foi instado, em pleno debate, a explicar (i) gastos de mais de R$ 600mil em reforma de piscina/vestiários (?!?!) da sede Balneária da OAB-SC, (ii) assinatura de aditivos contratuais que possibilitaram aumento “questionados” do plano de saúde da CAASC, (iii) publicação atrasada das contas da entidade, apenas a poucas semanas do dia da votação, (iv) gastos com evento no Costão do Santinho com valores astronômicos, (v) da omissão da OAB/SC quanto aos temas de interesse da advocacia e da sociedade catarinense.
A respeito desses temas, que também são de interessa dos advogados catarinenses, a CONJUR também fará matéria? Faça esse questionamento (e que não deixa de ser uma contribuição) até para que os advogados não tenham a impressão de estamos diante de uma matéria encomendada.

Comentar

Comentários encerrados em 14/11/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.