Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Quinto constitucional

Promotor toma posse como desembargador no TJ-RJ

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro tem mais um integrante. Sergio Nogueira de Azeredo assumiu, na noite da última segunda-feira (30/3), uma vaga de desembargador destinada ao quinto constitucional do Ministério Público. Formado em Direito pela Universidade do Estado do Rio (Uerj), ele atuava no MP-RJ desde 1995.

Sergio Azeredo assumiu cadeira no TJ-RJ
Divulgação

Azeredo integrou a 2ª Promotoria de Justiça junto à 1ª Vara Criminal de Bangu e foi titular nas Curadorias de Justiça de Campo Grande, Nova Iguaçu, Volta Redonda e da capital. Ele também já exerceu seis mandatos em diretorias na Associação do Ministério Público do Rio. O último cargo exercido no MP foi como titular da 5ª Promotoria de Justiça da Região Especial.

A posse foi acompanhada pelo presidente do TJ-RJ, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho; pelo governador estadual, Luiz Fernando Pezão; pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jorge Picciani; e pelo procurador-geral de Justiça do Rio, Marfan Martins Vieira. Com informações da assessoria de imprensa do TJ-RJ.

 

Revista Consultor Jurídico, 31 de março de 2015, 16h54

Comentários de leitores

1 comentário

Sinal dos tempos

Daniel André Köhler Berthold (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

No passado, Procuradores de Justiça (Membros de 2ª Instância do Ministério Público) disputavam as vagas de Desembargador do chamado quinto constitucional do Ministério Público.
Hoje, em muitos casos, só Promotores de Justiça (Membros de 1ª Instância do Ministério Público) demonstram interesse. Procuradores de Justiça não querem passar a ser Desembargadores
É um indício forte de que a carreira da Magistratura está perdendo credibilidade. Muitas categorias equiparam-se à Magistratura, porém apenas em remuneração.

Comentários encerrados em 08/04/2015.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.